segunda-feira, 23 de junho de 2014

Francisco José Jr. não é menino

Tenho visto muita gente querendo tocar fogo na aliança envolvendo o prefeito Francisco José Júnior (PSD) e a ex-prefeita Fafá Rosado (PMDB). Por interesses meramente pessoais ou mesmo por problemas pessoais com a ex-prefeita, alguns desses interlocutores tentam vender a imagem de que  há uma ruptura entre os dois. Ou mesmo ficam instigando para que isso aconteça. Tolos.

Tratam Francisco José Júnior como se ele fosse menino, como se engolisse qualquer corda que lhe dessem. Ele é prefeito hoje, não por acaso. Francisco chegou até aqui porque soube agregar, trazer para perto de si o grupo de Fafá e a grande maioria dos vereadores, por exemplo. Construiu uma base sólida, maior até do que a da ex-prefeita Cláudia Regina (DEM). E fez isso em tempo recorde. Portanto, ele sabe o trabalho que deu construir a sua base política. Ele vai espalhar agora por que? Só para atender ao interesse pessoal de fulano ou sicrano? Duvido-d-o-dó, como diria a minha avó.

O fato, caro leitor, é que Francisco José Júnior será prefeito até 31 de dezembro de 2016 e tem uma base sólida para ser reeleito naquele ano. Por que prejudicar o que foi construído? Cada coisa no seu devido lugar e a seu tempo.

E eu tenho algumas certezas para chegar à conclusão de que Francisco não vai engolir a corda de quem quer espalhar os apoios que ele conquistou com tanto esforço. Vamos aos fatos:

1 - Francisco José Júnior vai realizar a reforma do secretariado do mesmo jeito que combinou com os aliados. Não há nenhuma novidade quanto a isso. Ele vai exonerar todos os secretários e vai convocar pelo menos 95% deles de volta. Entrarão novos nomes porque estes ocuparão novas secretarias ou espaços que já haviam sido prometidos aos partidos aliados. É o acertado há muito tempo.

2 - Francisco José Júnior será o coordenador da campanha de Robinson Faria em Mossoró. Qual a novidade nisso? Os dois são do mesmo partido.

3 - Fafá Rosado será candidata a deputado federal pelo seu partido, o PMDB, sem qualquer dificuldade com Francisco José Júnior. Silveira, como o prefeito é mais conhecido, sabe que Fafá precisa ser candidata agora por uma questão de sobrevivência política. Mais do que isso: ela não ficar com o seu partido significaria abrir mão de um cenário amplamente favorável a ela.

4 - Todos os cargos da prefeitura já são de Silveira. Por mais que Fafá tenha simpatizantes ocupando secretarias, todos são pessoas experientes, que sabem se tratar de cargos do prefeito. Ele tem a caneta e pode exonerar ou nomear quando quiser. Tem esse direito. E Fafá sabe disso, porque foi prefeita duas vezes e trabalhou com liberdade para nomear quem ela achava que deveria. Portanto, não há nem haverá dificuldade alguma quanto a isso.

5 - Francisco José Júnior não terminará sua administração nos próximos três meses. E ele é o líder do seu grupo, portanto precisará no futuro continuar tocando seu projeto político de reeleição.  Faz  uma excelente administração é bem avaliado e foi muito bem votado para prefeito.

Quem tenta tirar o prefeito da sua trajetória de vitória pensando em plantar dificuldades aonde não existe só quer prejudicá-lo. As vozes conciliatórias, mesmo não sendo ouvidas neste momento, apontam sempre para um caminho do bem. Sem fantasias e sem cortinas de fumaça, tentando esconder o que realmente querem.

Em política, não há espaço para crianças. E Francisco José Jr. não é menino. Essas vozes da discórdia, cobras já conhecidas por todos por só saberem destilar veneno, nunca levaram ninguém a lugar algum. Basta ver no histórico de cada um.


Nenhum comentário: