segunda-feira, 28 de abril de 2014

TRE nega registro e deixa Cláudia e Larissa em situação delicada

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) julgou hoje a tarde, em seu pleno, os recursos das pretensas candidatas Larissa Rosado (PSB) e Cláudia Regina (DEM), que tentam registro para serem candidatas a prefeito na eleição suplementar. Ambas se mantiveram sem registro e, portanto, só têm agora o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar reverter a situação.

Larissa Rosado tentou garantir o seu nome na disputa eleitoral, depois de ter o seu registro negado pelo fato de estar inelegível, após decisões em primeira, segunda e terceira instâncias da Justiça Eleitoral. Ela tentou liminar no TSE, mas a ministra Laurita Vaz negou o seu intuito, o que a mantém não apenas fora da disputa municipal, mas também de tentar a reeleição de deputada estadual.

Cláudia Regina tentava o registro e o direito de fazer campanha, que lhe foi tirado pela Justiça logo no início da disputa municipal. A prefeita não teve o direito de fazer campanha porque, segundo as duas primeiras instâncias, ela foi a causadora da eleição suplementar, ao abusar do poder econômico na campanha de 2012, em que venceu a então candidata favorita Larissa Rosado (PSB), que também foi cassada.

Agora, a defesa das duas candidatas pode recorrer ao TSE para tentar reverter a situação, mas a situação é extremamente delicada porque ambas têm pouco tempo para isso. A eleição suplementar acontecerá no próximo domingo (4).


Nenhum comentário: