terça-feira, 18 de março de 2014

Wilma cozinha PMDB de olho em candidatura ao Governo

A tão propalada aliança PMDB/PSB pode se tornar uma grande "viúva Porcina", aquela que foi sem nunca ter sido. Tudo por conta do "pantim" feito pela ex-governadora e atual vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (PSB). Ela trabalha como se fosse candidata ao Senado, fechadissima com o PMDB. Mas, os seus passos não mostram que a coisa está definida. Aliás, lendo nas entrelinhas de suas declarações eu continuo apostando todas as minhas fichas numa candidatura dela ao Governo.

Ora, caro leitor, Wilma já deixou claro que não tem medo de ir para a disputa mesmo que não tenha qualquer tipo de apoio de maior envergadura. Em 2002 renunciou à Prefeitura de Natal tendo o apoio apenas do então prefeito Carlos Eduardo Alves e do seu pai, o então prefeito de Parnamirim, Agnelo Alves.

Agora, em 2014, tem menos a perder e muito a ganhar. É candidata favoritíssima ao Governo e não tem, até aqui, qualquer adversário que possa batê-la. Nem mesmo o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB) e o seu rolo-compressor seriam capazes de derrotá-la.

Então, vale a pergunta: por que Wilma abriria mão da candidatura para Henrique ser o candidato? Só se a eleição para o Senado for financeiramente bancada por Henrique e Wilma tiver uma disputa fácil de ser vencida. Mas isso será suficiente?

Conhecendo a história da ex-governadora, diria que ela dança de acordo com a música. Alimenta o PMDB até o último minuto. Se Henrique não decolar com a sua candidatura, não duvido que ela resolva fazer o de sempre: puxar o tapete do "aliado" e seguir com o seu projeto solo. Aguardemos os desdobramentos da novela "eleições 2014".


Nenhum comentário: