segunda-feira, 17 de março de 2014

Rompimento Agripino/Rosalba Ciarlini pode acontecer a qualquer momento

Não se fala em outra coisa no mundo político potiguar: a parceria política e pessoal que está há quase 40 anos em voga, pode acabar a qualquer momento. Trata-se da união política entre a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e o seu marido Carlos Augusto Rosado (DEM) com o senador José Agripino (DEM). Agripino deixou claro na entrevista a Tribuna do Norte de ontem (veja comentário mais abaixo) que não vai sacrificar a reeleição do seu filho, o deputado federal Felipe Maia (DEM), para patrocinar uma aventura política da governadora.

Rosalba e Carlos Augusto, logo após a repercussão da entrevista, foram a Brasília em busca de uma audiência com o presidente nacional do Democratas. Não foram atendidos até essa hora e a reunião deve ficar para esta terça-feira (18).

Confirmando tudo que disse a Tribuna, Agripino deve por fim a uma parceria política vitoriosa que garantiu muitos frutos a ambos os lados. O senador foi decisivo na carreira de Rosalba, que saiu da condição de uma pediatra que atendia na Comunidade de Saúde para o Governo do Estado, passando três vezes pela Prefeitura de Mossoró e pelo Senado Federal. Por outro lado, Rosalba sustentou em Mossoró a sua principal base eleitoral, transformando em trincheira importante para seguidas eleições ao Senado e ao Governo do Estado nas décadas de 1980 e 1990.

Para o blog, caso o rompimento aconteça, ficará Rosalba de fora das eleições deste ano, impedida de disputar a reeleição por falta de legenda. Além disso, teria de reestruturar todo o seu grupo político voltando para Mossoró para começar do zero. Aguardemos os próximos passos.


Nenhum comentário: