domingo, 16 de março de 2014

Agripino deixa claro que vai rifar Rosalba para salvar mandato do filho

A entrevista do senador José Agripino (DEM) aos jornalistas Anna Ruth Dantas e Aldemar Freire, da Tribuna do Norte, deixa claro que está pronto o discurso para rifar a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) na eleição deste ano. A conversa da hora é a de que a prioridade do Democratas em nível nacional é eleger mais deputados federais, como forma de garantir o soerguimento da legenda, hoje muito prejudicada pelas inúmeras baixas já registradas.

Essa daí é a versão oficial, mas de "mermo mermo", o que Agripino está é criando um discurso para garantir a reeleição do seu filho, o deputado federal Felipe Maia (DEM), único membro da legenda e que vai buscar a sua reeleição para o terceiro mandato. Rosalba, então, vai acabar sobrando. Veja os trechos mais importantes da entrevista mais do que reveladora:

A prioridade do Democratas para proporcional colide com o projeto de reeleição da governadora Rosalba Ciarlini, que vem sendo já sinalizado por ela?Não sei se colide ou não colide. Até porque nas conversas que eu tinha com Rosalba há algum tempo atrás, ela me dizia que postularia a candidatura à reeleição se estivesse em condições reais de disputar. Não sou candidato a nada nessa eleição, mas tenho a responsabilidade de presidir o partido nacionalmente e estadualmente. E preciso da eleição dos nossos deputados. Tenho que pensar também neles. Então tenho a obrigação de entregar a decisão sobre candidatura própria ou aliança aos que são candidatos. Quem é candidato? José Adécio, Getúlio Rego, Leonardo Nogueira são candidatos à reeleição, Felipe Maia é candidato a reeleição. Se Rosalba quiser ser candidata coloque a postulação dela e a gente vai avaliar, consultando o partido, os prefeitos, os vice-prefeitos, as lideranças do partido sobre a conveniência, no diretório estadual, da candidatura ao Governo, que teria as mesmas conseqüências. Quem seriam os aliados? Qual seria aliança na proporcional para viabilizar a reeleição dos deputados federais e estaduais? Temos uma defecção, o deputado Betinho Rosado nos deixou. Temos só um deputado federal e precisamos manter nossa estrutura e crescer. Temos candidatos novos a deputado estadual com expressão eleitoral e temos a obrigação de oferecer condições de aliança, de soma de voto por coligação, que viabilize a eleição. Isso eles (os deputados) têm direito de opinar. Isso vai ocorrer na hora própria em uma reunião no diretório estadual, que vai definir. Se houver a pretensão de candidatura a reeleição (de Rosalba Ciarlini) o partido vai se reunir e pelo seu diretório estadual vai definir qual a melhor conveniência para o crescimento ou preservação do partido no Rio Grande do Norte, como no plano nacional.


Nenhum comentário: