terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

TRE marca nova eleição e grupos tradicionais de Mossoró ainda não têm nomes

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) marcou na sessão de hoje as eleições suplementares de Mossoró para o dia 4 de maio vindouro. A decisão veio a partir de decisões tomadas pelo pleno, que cassaram o mandato da prefeita Cláudia Regina (DEM) e que não caíram em nível nacional, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A marcação da eleição traz, neste momento, um cenário inusitado: nenhum dos grupos tradicionais da política local têm um nome posto. Até aqui, como candidato único o prefeito interino Francisco José Júnior (PSD), que assumiu como presidente da Câmara Municipal de Mossoró.

Isso não quer dizer que os grupos não terão nomes, mas é fato que neste momento não existem indicados. O grupo da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) não tem ninguém posto e não pode se valer de alguém da família.

Já o grupo da deputada federal Sandra Rosado (PSB) gostaria de contar com a deputada estadual Larissa Rosado (PSB), mas ela está inelegível devido à cassação dos seus direitos políticos nas eleições do ano passado. Larissa, de acordo com a Justiça Eleitoral, abusou do poder econômico e midiático para conseguir votos em 2012.

Alheio a tudo isso, Francisco José Júnior vai construindo o seu nome, atraindo partidos para a sua base política. Ele já tirou pelo menos quatro legendas que apoiaram Larissa em 2012 e trabalha para minar também a base que apoiou Cláudia.


Nenhum comentário: