terça-feira, 27 de agosto de 2013

Depois do PMDB, agora é o PR que marca data de saída da base de Rosalba

O PMDB deve anunciar nesta sexta-feira o seu rompimento com o Governo Rosalba Ciarlini. A cúpula da legenda já divulgou que vai se reunir às 15h, na sede do partido. Agora, é o PR, outro aliado de peso, que ameaça deixar a base e também já marcou reunião: 12 de setembro, também em Natal.

A decisão do Partido da República tende a ser a mesma do PMDB, já que o deputado federal João Maia, presidente regional dos republicanos, é parceiro do peemedebistas e anunciou previamente que deverá seguir os mesmos passos dos aliados.

O PR reclama da falta de espaços e do esvaziamento dos cargos comandados pela legenda. Hoje, o partido tem o secretário estadual de Turismo, Renato Fernandes (PR), que apesar de fazer um excelente trabalho, não recebe a visibilidade do Governo.

Caso o PR siga o mesmo caminho que deve ser seguido pelo PMDB, a base de Rosalba vai ficar ainda mais fragilizada. Já saíram há tempos o PSD, do vice-governador Robinson Faria, e o PV, do senador Paulo Davim. Mais a frente, pelo jeito, será a vez do PMDB e do PR, todos com bancada forte na Assembleia Legislativa.


Nenhum comentário: