quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Médicos do Hospital da Mulher paralisam atividades


Os médicos do Hospital da Mulher Maria Parteira decidiram paralisar suas atividades na tarde desta quarta-feira (30) e anunciam que só irão atender em casos de urgência e emergência.

O motivo da paralisação é o atraso dos salários dos médicos que cobram o restante do repasse por parte do Governo do Estado a INASE, empresa que administra o Hospital atualmente.

A decisão foi tomada neste exato momento e os médicos estão colocando anúncios nas portas informado à população.


Cosern tentou cortar a energia do Hospital da Mulher

Na manhã de hoje (30), a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (COSERN) enviou uma equipe técnica ao Hospital da Mulher para realizar o corte da energia no local alegando falta de pagamento da conta referente ao mês de outubro de 2012, época em que o Hospital ainda era administrado pela empresa MARCA.

De acordo com o diretor do Hospital, Diego Dantas, a MARCA, acusada de desviar milhões de reais do Hospital, não efetuou o pagamento da Cosern e de todos os outros prestadores de serviços contratados.

Segundo o Tenente Julio Cesar da Força Tática a policia militar não vai tomar nenhuma atitude precipitada “Nos não temos competência para a análise médica desses pacientes vamos esperar uma ordem judicial ou alguma outra situação que venha esclarecer melhor os fatos, só assim com a ordem judicial, com informações mais relevantes com relação à situação nos poderemos tomar uma atitude. Mas diante da situação pensando no direito fundamental a vida estamos esperando informações e autoridades competentes” afirma o Tenente.

No momento, o hospital mantém sete pacientes adultos e doze crianças na Unidade de Terapia intensiva.

O governo do Estado foi comunicado e já efetuou o pagamento a MARCA para que a empresa repasse a Cosern.


                 

Nenhum comentário: