quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Cassação de Dibson Nasser pode levar Chico da Prefeitura à Assembleia Legislativa


A cassação do mandato do deputado estadual Dibson Nasser (PSDB) por parte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pode ter influência importante na política de Mossoró. É que com a saída de Dibson,  assumirá o cargo o primeiro suplente da coligação que o elegeu, no caso o Democrata José Adécio, ex-deputado estadual.

Acontece que Adécio é hoje o presidente da Ceasa e pode continuar no cargo, abrindo mão para que o segundo suplente, o vereador de Mossoró Francisco Dantas da Rocha (Chico da Prefeitura-DEM), assuma a cadeira. Chico da Prefeitura está concluindo o seu sexto mandato de vereador. Não foi candidato nas eleições deste ano por conta de problemas de saúde. Lançou o irmão, Dão, mas sem sucesso.

A ascensão de Chico depende de manobra política e passaria pela renúncia do mandato de vereador, abrindo mão para a primeira suplente da sua coligação, Arlene Sousa (DEM) assumir esses dois últimos meses em Mossoró.

Aguardemos os desdobramentos.


Desembargador afasta Micarla de Sousa da Prefeitura de Natal; lições e solidariedade


O desembargador Amauri Sobrinho afastou a prefeita de Natal, Micarla de Sousa (PV), do cargo. Ele atendeu a pedido do procurador-geral de Justiça, Manoel Onofre Neto, que entendeu haver envolvimento de Micarla, do seu marido, e de outros dois secretários na chamada Operação Assepsia, que investigou supostos desvios de recursos na área da saúde da capital. O processo segue em segredo de Justiça e, portanto, não foi divulgado o teor da sentença, mas está confirmado o afastamento.

Para o lugar de Micarla vai o vice-prefeito Paulinho Freire (PP), que se elegeu vereador de Natal nas eleições deste ano. Paulinho é aguardado na capital hoje ainda.

A decisão de Amauri Sobrinho põe fim a um governo que se mostrou promissor por conta com a simpatia da maioria absoluta da população de Natal. Micarla foi eleita em primeiro turno, em 2008, sob a esperança de trazer o novo para a administração municipal. Termina agora melancolicamente, afastada pela Justiça e ainda sob suspeita de corrupção (continua).

Lições
Essa passagem de Micarla de Sousa pela prefeitura de Natal nos traz grandes lições. A principal delas é que os políticos podem até mudar, mas o seu modus operandi é igualzinho. Ir de encontro a isso pode custar muito caro. Ainda mais quando não se tem o apoio da população. Micarla pensou em fazer uma administração diferente, batendo de frente com grandes estruturas. Fez isso, mas não trouxe consigo um lastro de uma grande administração, o que acabou criando uma série de empecilhos.

Exemplos
Micarla bateu de frente com praticamente toda a mídia de Natal. Desde os primeiros dias de Governo, deu-se para notar que havia muita má vontade contra ela. A sua saída teria sido fazer uma grande administração, com erros mínimos e muitos resultados especialmente no social. Ela começou bem, dotando Natal de uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Porém, acabou se encastelando, ouvindo pouco ou quase ninguém e tomando decisões que não maturidade para tomar. Passou a errar muito e a dar a deixa que aqueles que queriam destrui-la estavam esperando. É o famoso ditado popular: deu de bandeja.

Lula
Comparando com o presidente Lula, gente, Micarla fez as mudanças que eram necessárias, peitou a grande mídia, só que administrou mal. Ao contrário de Lula, que fez uma grande administração e, com isso, caiu nos braços do povo, Micarla peitou a grande mídia, mas caiu em desgraça com o povo. Resultado: não teve lastro para seguir em frente.

Desacreditando
Particularmente, desacredito que Micarla tenha se envolvido em qualquer tipo de ato de corrupção. Entendo que no futuro veremos que ela foi envolvida erradamente. Respeito o Ministério Público, mas é claro que ele também pode errar. É uma pena que, caso realmente sua inocência venha a ser provada no futuro, será tarde demais. Micarla, no máximo, vai ganhar uma notinha em alguma coluna dos grandes jornais ou simples notas cobertas nos programas de televisão. E olhe lá.

Lamentando
Por fim, lamento profundamente que Micarla esteja terminando assim o seu governo. Eu, como alguém que gosta dela como pessoa, sinto-me triste e decepcionado por tudo que aconteceu. Como ombro amigo, digo-lhe que pode contar comigo no que for preciso. Não sou juiz para condenar, nem promotor para acusar. Apenas um jornalista, que no papel de amigo e cidadão, presto a minha solidariedade à mãe de família e pessoa de bem, que eu considero Micarla ser. Até que me provem o contrário. Neste momento, nada melhor do que lembrar a Bíblia, cito Salmos 92:15 “...para proclamarem que o Senhor é reto. Ele é a minha rocha, e nele não há injustiça”.


terça-feira, 30 de outubro de 2012

Carlos Eduardo descarta disputar o Governo; e não poderia ser diferente



O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT) nega que tenha qualquer pretensão de ser candidato ao Governo do Estado em 2014. Natural que seja assim. Ele não pode deixar que sequer uma fagulha desse fogaréu apareça para a população, ainda mais depois do recado da população de São Paulo a José Serra (PSDB), que deixou a prefeitura para disputar o Governo e depois o Governo para disputar a presidência.

Realidade
A realidade, no entanto, é que enquanto o vice-governador Robinson Faria (PSD) não tem viabilidade política para ser candidato ao Governo em 2014 — pelo menos até hoje —, Carlos já o tem. Basta apenas que Wilma de Faria (PSB) faça com ele o mesmo que o próprio Carlos fez com ela em 2002. Naquele ano, Wilma renunciou à prefeitura com apenas um ano e quatro meses de mandato para disputar o Governo numa campanha épica. Venceu, graças em boa parte ao apoio de Carlos Eduardo em Natal.

Fatores
É claro que muita água vai rolar debaixo da ponte até 2014. Mas, continuo achando: Carlos Eduardo é o principal nome da oposição.


José Agripino: "Democratas sai maior dessas eleições"


O Democratas saiu das eleições municipais com crescimento de aproximadamente 50%, em termos de eleitorado. São dois milhões de eleitores a mais que o partido governará, a partir de 2013, nos 278 municípios conquistados nesse pleito de outubro. Se por um lado o número de prefeituras do DEM caiu em 69 (de 347 para 278), por outro o partido elegeu a terceira maior capital do Brasil, Salvador, e outros municípios importantes como Aracaju, Vila Velha, Feira de Santana, Mossoró, Barueri, entre outros. Os dados foram apresentados pelo presidente nacional do Democratas, senador José Agripino, nesta segunda-feira (29) durante conversa com jornalistas no Senado Federal.

Atualmente, o DEM administra 4,8 milhões de eleitores em 347 municípios, mas a partir do ano que vem serão 6,9 milhões de eleitores governados pelo Democratas - crescimento de 43% - e 8,7 milhões de habitantes. No ranking de prefeituras conquistadas em relação a outros partidos, o Democratas está em nono lugar. Em termos de capitais conquistadas, o partido ocupa o quinto lugar, com Aracaju e Salvador. “Dentre as três maiores capitais do país (São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador), o Democratas venceu com vigor na capital baiana, com ACM Neto. As urnas mostraram que o nosso partido fez bem ao manter seus valores e resistir na oposição. O partido sai maior das eleições 2012”, frisou Agripino.

Para Agripino, o crescimento do eleitorado do partido é uma prova de que a legenda resistiu, sobreviveu e cresceu. “Saímos fortalecidos, resistimos para nos manter na oposição e garantir a democracia brasileira. Tivemos uma resposta favorável do eleitorado. Se você me perguntar se valeu a pena resistir, eu lhe digo que valeu”, finalizou confiante o também líder do DEM no Senado.


segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Carlos Augusto assumirá Casa Civil, garante Thaísa Galvão


A jornalista Thaísa Galvão garante em seu prestigiado blog (www.thaisagalvao.com.br) que o ex-deputado Carlos Augusto Rosado vai assumir a Casa Civil, em substituição ao advogado Anselmo Carvalho, que será seu auxiliar direto.

Carlos assume com a missão de fazer o meio de campo com o grupo político que dá sustentação à governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Coisa que já fazia, mas informalmente. Agora, o fará de direito, o que é eticamente melhor e evita dissabores e questionamento para Rosalba.

Em se confirmando, Carlos é um grande reforço.

* Na edição desta terça-feira do Diário Oficial do Estado, já disponível na Internet, a informação de Thaísa é confirmada. Anselmo Carvalho, ao contrário do seu especulei, não será o auxiliar direto de Carlos e sim o novo Controlador-Geral do Estado. Atualizada às 22h27.


Confirmando o que antecipei: Assembleia de Deus arrenda Rádio Libertadora


Assim como antecipou a coluna Notas do Correio, que assino diariamente no CORREIO DA TARDE, a igreja Assembleia de Deus arrendou a Rádio Libertadora, do grupo Tropical de Comunicação. A igreja pagará valor mensal — não divulgado —, em troca da programação total da emissora, que de sua parte vai investir para melhorar o sinal e pegar em toda a cidade e região.

O arrendamento é pelo período de dois anos, com possibilidade de compra ao final do período. O pastor Francisco Miranda, presidente da Assembleia de Mossoró, esteve a frente de toda a negociação que terminou com sucesso.


Olhe o Eduardo Campos aí, dona Dilma!


A presidente Dilma Rousseff (PT) está, literalmente, dormindo com o inimigo. O PSB, de aliado mediano e quase sempre escanteado, agora ganhou corpo e promete cobrar com juros e correção o tratamento recebido do partido mandatário da presidência da República. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), é um dos grandes vencedores das eleições municpais e parte para 2014 com a possibilidade de ser o fiel da balança. Tanto pode estar aliado ao PT e ao seu projeto de reeleger Dilma como pode abrir uma dissidência governista e trazer sérios problema para a continuação dela na presidência.

Claro que é cedo ainda para dizer o que vai acontecer, mas em política não existe espaço em branco, caro leitor. E alguém vai ter de ocupar o lugar que hoje é do PSDB, mas está caindo pelos dedos. O partido foi o segundo a eleger mais prefeitos, é verdade. Porém, não nos esqueçamos que perdeu a sua principal meta, São Paulo e ainda por cima enfraqueceu bastante o seu eterno candidato, José Serra (PSDB). A derrota de Serra abre possibilidade para novas lideranças e Campos é a bola da vez.


Candidato
Há muitos cenários possíveis para 2014, caro leitor, mas é fato que forte como saiu das urnas este ano, Eduardo Campos pode ser a opção para os partidos que fazem oposição a Dilma e ao PT e têm dificuldades de lançar um grande nome. O PSDB tem o senador Aécio Neves, um nome realmente muito forte, mas sem a mesma projeção que hoje Eduardo Campos alcançou.

Páreo
O problema de Aécio é que ele agrega pouco. Já Campos pode agregar não apenas a oposição com PSDB, PPS e DEM, mas também tem a possibilidade de atrair outros partidos da base governista. Tudo vai depender do desenrolar do Governo Dilma. Hoje, ela está bem na fita, mas não pode cochilar. Precisa arrumar rapidinho um motivo para Eduardo Campos não ser candidato em 2014 e atrapalhar substancialmente a sua candidatura à reeleição.

Peito
Eduardo Campos já mostrou que tem peito para encarar o PT. Fê-lo em Recife sem o menor pudor e tomou a prefeitura do então aliado. Ajudou a eleger Haddad em São Paulo, é verdade, mas houve vários outros episódios de rusgas entre as legendas. Fala-se em Brasília que Dilma não quer ver o governador pernambucano em sua frente. Entendo que vai ter de engolir o orgulho e aprender com o presidente Lula: quando o projeto de poder está ameaçado o jeito é se aliar ao adversário. Aguardemos.


Micarla anuncia equipe de transição com Rivaldo Fernandes a frente


O diretor-geral do Procon Natal e presidente de honra do PV, Rivaldo Fernandes, foi apontado pela prefeita Micarla de Sousa (PV) como coordenador da equipe municipal que ficará responsável pela transição para o novo governo. O anúncio foi feito no final da tarde desta segunda-feira (29), no Palácio Felipe Camarão, sede do Poder Executivo.

O grupo terá sete membros e será composto, também, pelos secretários do Gabinete da Prefeita, Caio César de Araújo Medeiros; de Políticas Públicas para a Mulher, Josileide Lucas de Pontes; do Trabalho e Assistência Social, Alcedo Borges; pelo presidente da Urbana, João Bastos; pelo secretário-adjunto de Planejamento, Fúlvio Saulo Mafaldo do Nascimento; e pelo presidente do Instituto de Previdência Social dos Servidores (Natalprev), Silvio Eugênio de Araújo Medeiros.

A prefeita Micarla de Sousa não concedeu entrevista à Imprensa, mas, durante a reunião com o secretariado, afirmou que sua administração está ‘de portas abertas’ para a equipe do futuro governo. “Quando eu me elegi, não tivemos um local específico para trabalhar a transição e tivemos que alugar uma sala de hotel. Agora, estamos disponibilizando o Cemure, já a partir desta terça (30)”, disse.

Rivaldo Fernandes adiantou que a primeira reunião da equipe municipal será às 18h desta terça-feira (30). “Dentro de dez dias úteis, por volta de 13 de novembro, cada secretário vai entregar a informações consolidadas sobre suas respectivas pastas. Com essa parcial em mãos, vamos unificar as informações num relatório completo. Vamos trabalhar de forma republicana e acredito que não haverá animosidade com a equipe do prefeito eleito”, disse.

* Fonte: Fábio Araújo/www.defato.com


Aldo e Jonas valorizam jovens advogados em sua campanha


Os advogados Aldo Fernandes e Jonas Segundo são candidatos pela Chapa 1 a presidente e vice, respectivamente, da OAB Mossoró. A chapa da situação conta com nomes de peso como Cleilton César, Carlos Oliveira e Mário Sérgio. Entretanto, apesar de representar a situação, nenhum dos vinte membros que a compõem fizeram parte da primeira gestão de Humberto Fernandes – atual presidente da OAB, predominando jovens advogados, engajados e militantes com pouco mais de cinco anos de advocacia – requisito exigido pelo Estatuto da OAB, entre os quais podemos destacar Bárbara Paloma, Anderson Galizza, Cibelle Pinheiro e Igor Bernardinho.

A Chapa 1, com vistas a dar um amplo acesso aos advogados do interior, também conta com representantes das cidades de Apodi, Gladson Roverlland, e de Areia Branca, Dario Lima e Silva, numa demonstração de que a Chapa 1 trabalhará em prol de toda a advocacia oestana.

Mossoró também compõe a Chapa 1 estadual, com candidatos ao Conselho Federal: Humberto Fernandes e Daniel Victor; e ao Conselho Estadual: Stélisson Fernandes, Hermerson Pinheiro, Josimar Nogueira e Jefferson Freire.

A OAB Mossoró, que vem crescendo vertiginosamente nos últimos anos, demonstra força e respeitabilidade, através do trabalho realizado e das propostas para próxima gestão. Seguir Avançando é o lema da campanha deste grupo reconhecidamente competente pela sociedade mossoroense.


domingo, 28 de outubro de 2012

Salvador e Manaus: duas grandes derrotas de Lula e Dilma



Assim como o povo de São Paulo deu um recado claríssimo a José Serra (PSDB), em Salvador o recado foi para o PT, especialmente para o governador Jacques Wagner (BA), que é do PT e enfrenta um grande desgaste na sua administração. Sem dúvida alguma, o episódio da greve da PM, em que Wagner mandou prender policiais e os processou pesou muito na decisão da população.

Agripino
O senador José Agripino (DEM) votou cedo em Natal e logo após foi para Salvador, acompanhar a vitória de ACM Neto. Um dos ícones do Democratas em nível nacional, ACM desponta como nome fortíssimo para futuros embates na Bahia. É bom lembrar que a vitória de ACM também foi uma grande derrota do ex-presidente Lula e da presidente Dilma, que tentaram de todas as formas derrotar o político baiano.

Outra
Outra grande derrota da dupla principal do PT foi em Manaus, aonde o ex-senador Arthur Virgílio (PSDB), que não havia conseguido se reeleger devido ao trabalho de Lula e Dilma no Amazonas, volta à Prefeitura de Manaus. O povo disse não à aposentadoria do político tucano, mesmo Lula e Dilma tendo se empenhado diretamente na campanha de Vanessa Grazziotin (PCdoB).


Vitória de Carlos Eduardo o projeta como possível candidato da oposição ao Governo

Carlos Eduardo Alves (PDT) é o novo prefeito de Natal. Ele venceu a eleição de ontem, com 58,31% dos votos apurados, contra 41,69% do deputado estadual Hermano Moraes (PMDB) - veja postagem com números finais mais abaixo. A vitória de Carlos Eduardo fortalece a oposição do Rio Grande do Norte como um todo e oferece o seu nome como o mais provável, neste momento, para disputar o Governo do Estado contra a governadora Rosalba Ciarlini (DEM). É cedo ainda, é lógico, mas um bom governo de Carlos o credenciará, sem dúvida alguma.


Carlos Eduardo Alves passa a ser o primeiro da lista. Não apenas pela vitória maiúscula de ontem, mas principalmente porque não há mais ninguém tão forte quanto ele para ir à disputa.


A vitória de Haddad foi um recado do povo a Serra


A derrota de José Serra (PSDB) na campanha para a prefeitura de São Paulo este ano é mais do que uma simples vitória do PT do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. É claro que Lula teve grande influência, que conseguiu uma vitória heróica. Porém, não esqueçamos que José Serra foi eleito prefeito de São Paulo em 2004, ou seja, há apenas duas eleições. E que renunciou com menos de dois anos para se candidatar ao Governo do Estado, em 2006. Foi eleito e depois renunciou de novo, mesmo podendo ser candidato à reeleição, para disputar a Presidência da República.

Como o projeto de ser presidente não vingou, Serra quis voltar como se nada tivesse acontecido. Ora, caro leitor, a ganância de poder gera rejeição no povo. Bastou alguém lembrar que Serra havia renunciado em 2004 para começar uma trajetória de poder extremamente gananciosa, que a situação começou a mudar.

Claro que Haddad tem as suas virtudes também, mas entendo que a vitória é principalmente uma vitória da falta de opção da maioria dos paulistanos, que disseram não a Serra. E, como não tinha outro, disseram sim a Haddad.


Habilidade
A habilidade do ex-presidente Lula para construir a candidatura de Fernando Haddad merece um capítulo a parte. Lula deixou para trás todo e qualquer pudor e se aliou inclusive a Paulo Maluf para eleger o seu pupilo. Conseguiu. Mostrou mais uma vez sua força eleitoral. Mas não esqueçamos, caro leitor, que Lula apanhou nas últimas três eleições em São Paulo. Portanto, o seu grande mérito foi saber jogar com as circunstâncias da eleição.


Sob o olhar de Agripino, ACM Neto virtualmente eleito em Salvador


Com 95,61% das urnas apuradas, o deputado federal ACM Neto (DEM) está praticamente eleito prefeito de Salvador. Faltando poucas urnas serem apuradas, a sua vantagem já é superior a 97 mil votos. A vitória de ACM está sendo assistida de perto pelo senador potiguar José Agripino (DEM), que está na capital baiana desde que votou em Natal, no início do dia.

Veja o resultado oficial:

ACM Neto (DEM) - 689.379 votos (53,81%)

Pelegrino (PT) - 591.756 votos (46,19%)


Números finais de Natal: Carlos Eduardo e Wilma eleitos com 58,31% dos votos


O ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) venceu a eleição de Natal com 58,31%  dos votos. Ele tem como vice a ex-governadora Wilma de Faria (PSB). Veja os números finais do Tribunal Regional Eleitoral (TRE):

Carlos Eduardo Alves (PDT) - 214.687 votos (58,31%)

Hermano Moraes (PMDB) - 153.522 votos  (41,69%)


Em Fortaleza, Roberto Cláudio (PSB) está virtualmente eleito

O candidato do PSB, Roberto Cláudio, já é virtualmente o novo prefeito de Fortaleza. Vitória pessoal do seu padrinho, o governador Cid Gomes (PSB). Derrota do PT e da prefeita Luizianne Lins. Veja o resultado, com 87,51% das urnas apuradas.

Roberto Cláudio (PSB) - 570.867 votos (53,33%)

Elmano (PT) - 499.603 votos (46,67%)


Em São Paulo, Fernando Haddad já pode ser considerado eleito

Com 91,87% das urnas apuradas, o candidato do PT, Fernando Haddad, já pode ser considerado eleito. Só um desastre tirar o cargo de prefeito dele. Vitória pessoal do seu principal cabo eleitoral, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Veja votação até aqui, que deixa claro que Haddad não será ultrapassado por José Serra (PSDB).

Veja o placar completo:

Fernando Haddad (PT) - 3.147.558 votos (56,05%)

José Serra (PSDB) - 2.468.107 votos (43,95%)


Com 51,61% das urnas apuradas, ACM Neto tem grande vantagem em Salvador


Apuradas até aqui 51,61% das urnas, ACM Neto tem grande vantagem e falta pouco para ser considerado eleito prefeito de Salvador (BA). Ele tem 55,05% dos votos apurados até aqui. Veja o resultado parcial divulgado pelo TSE:

ACM Neto (DEM) - 383.374 votos (55,05%)

Pelegrino (PT) - 312.979 votos (44,95%)


Já dá para dizer: Carlos Eduardo é o prefeito eleito de Natal


Apuradas 77% das urnas em Natal, não resta dúvidas de que o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) venceu a eleição deste domingo. Embora ainda faltem muitos votos serem apurados, para que o quadro se reverta, o adversário Hermano Moraes (PMDB) precisaria ter 66% dos votos de todas as urnas que ainda faltam ser apuradas, o que não aconteceu em nenhuma sessão até agora. Portanto, já dá para afirmar com todas as letras que Carlos Eduardo é o prefeito eleito.

Veja o resultado oficial até aqui:

Carlos Eduardo (PDT) - 163.597 votos (57,74%)

Hermano Moraes (PMDB) - 119.737 votos (42,26%)


Em Fortaleza, Roberto Cláudio lidera parcial com 27,86% das urnas apuradas


Com 27,86% das urnas apuradas, o candidato do PSB a prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio,  lidera a disputa. Ele aparece com 54,63% dos votos computados até aqui. Veja o resultado parcial:

Roberto Cláudio (PSB) - 185.429 votos (54,63%)

Elmano (PT) - 154.002 votos (45,37%)


Com 56,17% das urnas apuradas, só um desastre tira prefeitura de Carlos Eduardo


O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), está praticamente eleito. Ele tem 57,09% dos votos apurados até aqui e já abre vantagem de quase 30 mil sobre o seu adversário, Hermano Moraes (PMDB). Veja o resultado parcial, após apuradas 56,17% das urnas.

Carlos Eduardo Alves (PDT) - 117.116 votos (57,09%)

Hermano Moraes (PMDB) - 88.023 votos (42,91%)


Em João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) lidera com folga


O candidato do PT a prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, lidera a disputa pela prefeitura da capital paraibana. Ele tem 68,06% dos votos apurados até aqui, computados 20,82% das urnas. Veja o resultado parcial:

Luciano Cartaxo (PT) - 50.485 votos (67,58%)

Cícero Lucena (PSDB) - 24.221 votos (42,42%)


Parcial em Natal: Carlos Eduardo já abre 16 mil votos de maioria


Com 33,09% das urnas apuradas, o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) já abre 16 mil votos de maioria sobre Hermano Moraes (PMDB). Veja os números divulgados pelo TRE:

Carlos Eduardo (PDT) - 69.696 votos (56,8%)

Hermano Moraes (PMDB) - 53.002 votos (43,2%).


Com 59,46%, em SP Haddad está praticamente eleito

Apuradas 59,46% das urnas da capital paulista, o petista Fernando Haddad já está com a "mão na taça" para vencer as eleições paulistanas. Ele lidera com 55,88%, uma diferença de quase 500 mil votos. Veja os números até aqui:

Fernando Haddad (PT) - 2.026.031 votos (55,88%)

José Serra (PSDB) - 1.599.910 votos (44,12%)


Nova parcial de Natal: diferença entre candidatos cresce um pouco

Em mais  uma parcial de Natal, com 5,21% das urnas apuradas, o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) continua liderando, desta feita com 55,93%, percentual um pouco maior do que na parcial passada. Veja os números:

Carlos Eduardo (PDT) - 9.929 votos (55,93%)

Hermano Moraes (PMDB) - 7.825 votos (44,07%)


Em Salvador, ACM Neto lidera com 55,01%


Com 4,53% das urnas apuradas, ACM Neto, do Democratas, lidera a corrida sucessória em Salvador (BA). Ele tem 55,01% dos votos. Veja a parcial:

ACM Neto (DEM) - 33.535 votos (55,01%)

Pelegrino (PT) - 27.428 votos (44,99%)


Primeira parcial de Natal: Carlos Eduardo tem 54,2% dos votos

Com 2% das urnas apuradas, a primeira parcial de Natal aponta larga vantagem do candidato Carlos Eduardo Alves (PDT). Veja os números.

Carlos Eduardo (PDT) - 3.496 votos (54,2%)

Hermano Moraes (PMDB) - 2.954 votos (45,8%)


Em Vitória (ES), PPS elege Luciano Rezende


Totalizadas 100% das urnas da eleição de Vitória, capital do Espírito Santo, o prefeito eleito é Luciano Rezende, do PPS. Ele obteve 98.937 votos, ou 52,37%.

O candidato do PSDB, Luiz Paulo, ficou em segundo lugar, com 88.687 votos (47,26%).