quinta-feira, 28 de junho de 2012

Decisão do TSE não libera todos os contas-sujas


Um detalhe que pouca gente entendeu na decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que liberou os contas-sujas para participarem das eleições deste ano: é que ela se restringe às contas de campanha. Não tem nada a ver com a jurisprudência já estabelecida pelo próprio tribunal em relação aos gestores acusados de malversação ou improbidade administrativa.

Resultado
O resultado de ontem em nada dá o direito daqueles que tiveram suas contas de administração reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado e pelo Tribunal de Contas da União de participarem do pleito. Na verdade, estes permanecerão inelegíveis porque lhes serão negados o direito ao registro da candidatura. Portanto, nada de festa com a decisão de ontem do TSE.

Absurdo
Já pensou gente como o ex-prefeito de Guamaré, João Pedro Filho, acusado de inúmeras irregularidades, ter o direito de novo de ser candidato? É capaz até de ser eleito e mais: como vítima. Não é isso que a decisão do TSE diz. Ele permanece inelegível, assim como o ex-prefeito de Pau dos Ferros, Nilton Figueredo, dentre outros políticos potiguares que tiveram as contas de administração reprovadas pelo TCE e TCU.


Nenhum comentário: