domingo, 22 de abril de 2012

O grande 'pecado' de Alex Moacir


Neste momento em que tentam de todas as formas queimar o nome do ex-secretário municipal de Serviços Urbanos, Trânsito e Transporte, Alex Moacir (PMDB), como candidato a vice-prefeito na chapa governista de Mossoró, é fácil questionar quais são os reais motivos da queimação. Ora, caro leitor, estamos falando de um nome que se viabilizou naturalmente. Em nenhum momento eu, você ou qualquer outra pessoa o ouviu dizer que era candidato a vice-prefeito ou que tinha o seu nome definido. Ele foi naturalmente sendo colocado e aprovado pelas lideranças e, principalmente, pela população. É bom lembrar que Alex era um dos secretários mais bem avaliados da administração da prefeita Fafá Rosado. E mais do que isso: que é um peemedebista histórico, estando filiado à legenda há mais de 25 anos. Portanto, tem todos os predicados para a eleição.


Constatação
Ora, caro leitor, se Alex Moacir tem todos esses predicados, qual o motivo de ele estar sendo queimado agora por gente do seu próprio partido? E difícil de entender porque ele sempre trabalhou pela unidade, inclusive foi o principal articualdor do fortalecimento da legenda para a disputar proporcional. Hoje, o PMDB tem uma chapa capaz de fazer a maior bancada no Legislativo mosso-roense. E isso não foi por acaso. Foi graças a muito trabalho.

‘Erro’
Sendo assim, querer tirá-lo do jogo político agora com o argumento de que “estão querendo escolher pela legenda” é um absurdo sem tamanho. Primei-ro, porque Alex nunca se anunciou como candidato nem ninguém o fez de forma oficial. O que aconteceu muito foi o óbvio ululante, ou seja, que ele é um nome forte e viável. Para escrever isso, a imprensa precisa da permissão de alguns membros do PMDB? Tenha santa paciência. Pelo jeito, o maior ‘erro’ de Alex é ser aliado da prefeita Fafá Rosado.

Ironia
Tudo isso é uma grande ironia porque Fafá é a que mais tem trabalhado pela unidade do grupo. Cogitou até a ir para o sacrifício no intuito de fazer com que a vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM) se viabilizasse. A tese não vingou e, mesmo assim, Fafá em nenhum momento tripudiou em cima dos seus aliados. Pelo contrário, continuou trabalhando pela unidade, assim como o faz com o PMDB neste momento. Ago-ra, caro leitor, ela não tem culpa se é uma pessoa que tem brilho e os ventos da política sopram a seu favor.

Chapa
Se a chapa govenista tiver a vereadora Cláudia Regina (DEM) na cabeça e o ex-secretário Alex Moacir (PMDB) como vice será fruto não apenas do seu trabalho em favor da chapa que mais lhe convém, mas principalmente da sua capacidade de agregar e de se articular pensando no interesse maior que é o de não interromper o excelente momento que Mossoró vive em inúmeras áreas. Fafá, no entanto, não pode ser ‘punida’ por isso. Seria, no mínimo, um contrassenso.


Nenhum comentário: