terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Fama da Mossoró violenta se espalha pelo RN


Como a maioria dos leitores deste espaço já sabe, estou morando durante a semana em Macau, desempenhando minhas atividades em uma empresa pública da qual sou empregado concursado. E me impressiona que até por aqui a fama de violenta de Mossoró já chegou com força. Ontem, ao chegar ao trabalho, um colega foi logo me abordando: Pedro, em Mossoró estão matando até mulheres? O espanto dele tem razão. Até bem pouco tempo, só se falava em supostos pequenos viciados em drogas, vítimas da ação de quem não pagavam. Eis que agora nem as mulheres — em tese mais frágeis e mais respeitadas pela bandidagem.

As mortes ocorridas no final de semana, inclusive de uma adolescente, espalharam Rio Grande do Norte afora uma fama indesejada e muito perigosa: a de que aqui se mata facilmente e ninguém é punido. Triste, mas verdadeiro.


Pergunta
Da série perguntar não ofende: afinal de contas, quantos dos quase 200 homicídios do ano passado foram elucidados? E mais: neste ano de 2012 já são 21 mortos. Quantos suspeitos a polícia tem? Infelizmente, isso acontece justamente quando temos a frente do Governo uma mossoroense. A sociedade precisa de uma resposta rápida, governadora. Estamos todos assustados.

Perigo
Já escrevi aqui e repito: o maior perigo dessa onda de assassinatos que vem desde alguns anos — faça-se Justiça ao Governo atual — é que ele cria uma sensação de impunidade que impulsiona outras pessoas, não apenas os traficantes, a também fazerem justiça com as próprias mãos. O assaltante que antes atirava na perna apenas para dominar sua vítima, agora não pensará duas vezes antes de atirar na cabeça devido à sensação de impunidade. A rixa antiga entre famílias também não terminará bem devido a esse sentimento. E Mossoró daqui a pouco vai virar man-chete nacional de novo.

Investimentos
É bom as autoridades não esquecerem de um detalhe importantíssimo: cidades violentas espantam investimentos, especialmente da iniciativa privada. E isso pode acontecer num momento crucial, quando Mossoró vive um excelente boom de crescimento econômico. Não tem como não ficar muito preocupado.


Nenhum comentário: