terça-feira, 31 de janeiro de 2012

E o sonho de Larissa Rosado acabou


De uma coisa este blog tem certeza absoluta, caro leitor: o sonho da deputada estadual Larissa Rosado (PSB) de contar com o apoio da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) na sua campanha pela prefeitura de Mossoró foi para o beleléu. Acabou. Escafedeu-se. Ela, que sempre apostou no rompimento entre Rosalba e a prefeita Fafá Rosado, colaborando com a rede de intrigas, agora vai ter de refazer seus planos com uma preocupação enorme pela frente: quem vai bancar a sua campanha este ano? Ora, caro leitor, o grupo de Larissa não tem ao seu lado nenhum dos governos locais. Em 2004 e 2008, quando foi derrotada nas eleições municipais, tinha o Governo do Estado para ajudar. Hoje, não tem prefeitura e nem Governo e ainda terá de enfrentar as duas maiores eleitoras locais. Uma missão difícil, sem dúvida.


Sonho
A verdade, caro leitor, é  que a “possibilidade” de Rosalba vir a apoiar Larissa nunca passou de um sonho. Alguém em sã consciência seria capaz de achar que o marido da governadora e seu articulador político, Carlos Augusto Rosado, iria entregar a prefeitura ao grupo da deputada para nunca mais vê-la? Alguém acha que tendo a cunhada como carta na manga iria fazer Carlos Augusto apoiar Larissa de graça? O grupo de Rosalba não precisa da deputada, a não ser no papel de “oposi-ção” local e aliada em nível estadual.

Explicando
Sim, porque Larissa não votou em nenhum projeto contra Rosalba desde o início do seu Governo e ainda articulou nos bastidores a seu favor. Enquanto isso, em Mossoró detonava, através dos seus veículos de comunicação, a administração de Fafá/Ruth. Trocando em miúdos, jogava de acordo com os seus próprios interesses, afagando Rosalba em Natal e atacando Fafá/Ruth em Mossoró.

Fidelidade
Pouco afeito à palavra que intitula a nota acima, o grupo achou que estava fazendo uma grande jogada política, que iria marcar o seu duplo e garantir o sonho de chegar ao Executivo municipal. O problema, no entanto, é que eles não contavam com a altivez da prefeita Fafá Rosado (DEM) que não apenas trabalha pela unidade do grupo, como está sendo preparada para missões futuras pela própria Rosalba.

Candidaturas
Escrevi aqui diversas vezes e agora reitero: já imaginou se perder a prefeitura e tiver de enfrentar em 2014 candidaturas a deputado federal de Fafá e a deputado estadual do reitor da Ufersa, Josivan Barbosa (PT)? Como ficarão os planos políticos do grupo de Larissa? Difíceis, é verdade, mas não impossíveis. Ou não?


3 comentários:

Anônimo disse...

Realmente a postura de colegas da imprensa tem sido lamentável. Amigos, parem um minuto e se olhem no espelho. Vocês vão perceber que não precisam se menosprezar. Todos nós temos nas mãos uma arma poderosa, que é o dom de fazer jornalismo. Precisamos saber valorizar isso. Não é obrigação de nenhum jornalista ter que fazer contorcionismo para justificar decisões de políticos. Se a prefeita Fafá Rosado (DEM) vai renunciar ou não ao mandato é um problema apenas dela. Ela recebeu o mandato do eleitor e somente ela tem que justificar se vai cumprir a missão que recebeu ou se pára antes de concluir. O nosso papel, enquanto jornalistas, é tão somente noticiar o fato (renúncia ou não) para que eleitor tenha elementos para decidir se vai aceitar ou não a decisão da prefeita. Repito, nenhum jornalista precisa tomar as dores de ninguém. Ao jornalista cabe, tão somente, fazer jornalismo. Julierme Torres

Anônimo disse...

E vc acha que Ruth tem a preferência da população?

Anônimo disse...

Enquanto o de LARISSA ROSADO acabou, o de CLÁUDIA REGINA está indo para o mesmo BURACO...

È normal ver blogs palacianos falarem essas coisas, enquanto na cadeira ao lado, tem outra sofrendo do mesmo jeito. pelo menos LARISSA vai SAIR candidata. ja Cláudia.. só se o marido de Rosalba endoidar do juízo.