segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Se Lauro levava dinheiro para Wilma, por que isso só apareceu agora?

A ex-governadora Wilma de Faria (PSB) bateu duro no Ministério Público, acusando-o de “pirotecnia jurídica” no caso da Operação Sinal Fechado. A resposta veio à galope e mais dura do que a própria peça acusatória do MP.

De acordo com os promotores envolvidos na investigação, Wilma receberia os valores das propinas através do filho, o advogado Lauro Maia. A declaração, evidentemente, caiu como uma bomba no meio político.

Ora, caro leitor, Lauro aparece como beneficiário de outros supostos esquemas de corrupção. Na Operação Hígia, que apurou escândalo na área da saúde, o advogado chegou a ser preso, atuando como suposto recebedor de dinheiro de propina. Interessante é que naquela oportunidade no nome de Wilma não apareceu como beneficiária do esquema. Tanto que só foi citada por ser a titular do Governo.

Agora, no entanto, Lauro seria o atravessador de Wilma. Afinal de contas, caro leitor, alguma coisa nos foi escondida na Operação Hígia. Aguardemos os desdobramentos.


Nenhum comentário: