segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Caixa vai inaugurar dez novas agências no RN até o ano que vem


“Instituições que trabalham promovendo o desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Norte tem o total apoio do Governo do RN, como é o caso da Caixa Econômica Federal”, disse a governadora Rosalba Ciarlini na inauguração das novas instalações da Agência Câmara Cascudo nesta segunda-feira (31).

De acordo com o superintendente regional da Caixa, Roberto Linhares, até 2012 serão inauguradas mais 10 agências no estado, distribuídas nas cidades de São Miguel, Mossoró, Guamaré, Alto do Rodrigues, São José do Mipibu, Touros, Parnamirim e Natal. “Ficaremos com 42 agências e continuaremos com planos de expandir mais ainda”, disse Linhares.

Também participou da solenidade a escritora potiguar, Ana Maria Cascudo, filha do patrono da agência, além de secretários de estado e outras autoridades.

CONSIGNADO
A Caixa e o Governo do Estado também firmaram convênio para garantir aos servidores estaduais empréstimo consignado feito pela instituição financeira, que tem os menores juros e excelentes condições de pagamentos.


Mossoró é a cidade que mais elevou renda per capita no Brasil


Depois de relacionada entre as 20 metrópoles do futuro, Mossoró volta a ser destaque em uma matéria especial da revista Veja. Na edição nº 2241 - ano 44 - nº 44, de 02 de novembro de 2011, a Veja publica reportagem especial de 35 páginas "As campeãs de riqueza e bem-estar", com 106 cidades brasileiras acima de 200 mil habitantes, e entre elas está Mossoró, destacada como a cidade do Brasil que obteve o maior crescimento de renda per capita dos últimos 10 anos.

Para produzir a matéria, a Veja se baseou em estatísticas oficiais, coletadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). No quesito geração de renda, Mossoró saltou de R$ 205 para R$ 628,00.

De acordo com a Veja, as 106 cidades da reportagem têm à sua frente as perspectivas e os desafios comuns aos grandes centros. “E estão fazendo bonito”, escreve a revista, citando que muitas dessas cidades já podem festejar a universalização de serviços, como saúde, educação coleta de lixo e saneamento. Ainda segundo a revista "Em sua maioria as cidades que mais brilham escolheram a educação como caminho para alcançar o progresso".

Na reportagem, a Veja cita a indústria petrolífera como instrumento gerador de renda, mas reconhece o papel da prefeitura no crescimento da cidade. Faz referência ao programa de renúncia fiscal na área da educação, denominado de “Prosuperior”, estimulando a expansão de várias universidades.

"O número de universitários quadruplicou e já chega a 15 mil". A Veja també m se refere ao Programa de Desenvolvimento Econômico (PRODEM). "Isso fez com que em seis anos, Mossoró atraisse 31 indústrias e criasse 15 500 novos empregos", impulsionando o progresso e gerando renda. Finalizando a matéria o jornalista Marcelo Sperandio cita que Mossoró "É mais uma prova de que investir em educação produz riqueza".

Para a prefeita Fafá Rosado, a reportagem de Veja é um motivo de orgulho para a cidade. E de satisfação para o seu governo. “Isso mostra que estamos no caminho certo: investindo em educação, infraestrutura, industrialização, saneamento básico; enfim, em todos os setores vitais para o crescimento de Mossoró”, diz.

Em reportagem divulgada no ano passado, a mesma revista já havia relacionado Mossoró entre as 20 futuras metrópoles do futuro no Brasil. “De fato, Mosso ró cresce em todos os segmentos, se transforma numa das maiores cidades do Brasil e, sem dúvidas, se credencia à condição de metrópole", finaliza Fafá Rosado.


domingo, 30 de outubro de 2011

Se indicar o vice, PMDB de Mossoró apenas repetirá a história


Todo o noticiário em torno de uma possível indicação do candidato a vice-prefeito na chapa do Democratas em Mossoró é natural. Ora, caro leitor, em toda a história da política seja aqui, em França, Oropa ou Bahia o principal aliado é chamado a indicar o candidato a vice-prefeito. E hoje, em Mossoró, o maior partido aliado do Governo Fafá Rosado é o PMDB.

A afirmativa do blog pode ser constatada a partir do seu substancial crescimento na fase de pré-campanha. Hoje, o partido tem nada menos de três vereadores, quatro ex-vereadores recentes e um potencial para eleger bancada numerosa na próxima eleição.

Então, é natural que o PMDB possa vir a indicar o vice, como aconteceu no passado com nomes como o professor Antônio Capistrano, que foi vice de Rosalba em Mossoró nos seus dois últimos mandatos e era do PSDB, o segundo maior partido da cidade naquele momento.

Hoje, o PMDB tem vários nomes de peso para ser indicado a vice, mas é evidente que o que tem a preferência e simpatia tanto do grupo da prefeita Fafá Rosado quanto da governadora Rosalba Ciarlini é o do secretário municipal de Serviços Urbanos, Alex Moacir (foto).


Os caminhos do governismo de Mossoró levam à união

A não ser a oposição a Mossoró, qualquer analista político de respeito já viu que todos os caminhos do governismo local levam à união de forças entre a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e a prefeita Fafá Rosado (DEM). Não tenho a menor dúvida disso, especialmente se levarmos em conta que por mais que tentem insinuar que as duas vão romper, lá se vão nove anos de parceria política em que as duas se dão muito bem, obrigado.

Aliás, é bom que a gente não esqueça de uma entrevista do deputado estadual Dr. Leonardo Nogueira que afirmou: “Há oito anos que eles dizem que Fafá e Rosalba vão romper”. Ora, caro leitor, tentar crair um clima de intrigas é papel da oposição. Isso em qualquer lugar do mundo. Porém, cabe ao povo ficar atento a esses movimentos e rechaçar essa mentira permanente. Aliás, levando-se em conta as pesquisas que tenho visto ultimamente, o povo entende bem.


sábado, 29 de outubro de 2011

José Antônio: "Candidato do prefeito de Macau é Kerginaldo Pinto"

O ex-prefeito de Macau, José Antônio de Meneses (PSDB), não tem dúvidas de que o candidato governista é o empresário Kerginaldo Pinto, homem de confiança do prefeito Flávio Veras (PMDB). José Antônio, que governou a cidade por dois mandatos e já teve Flávio como seu vice, confirmou ao seu blog que não será candidato, mas garante que vai buscar unir a oposição em torno de um nome contrário ao projeto político atual prefeito.

"Não serei candidato, mas estou trabalhando para que possamos criar uma grande frente contra os desmandos administrativos que temos hoje em Macau. Vamos derrotar o candidato do prefeito, que todo mundo já sabe que é Kerginaldo (empresário e atual secretário de Administração)", anunciou José Antônio.

Para o ex-prefeito, a oposição tem excelentes nomes, porém está de portas abertas para quem quiser se unir ao projeto de derrotar o atual prefeito, a quem acusa de se utilizar de poderio econômico para prejudicar adversários. "O prefeito persegue os adversários, mas Macau é uma cidade livre e a oposição virá forte em 2012", garantiu.

Ele aposta que alguns dos nomes que hoje estão sendo cotados para serem candidatos do prefeito em 2012 poderão não aceitar a "imposição" do nome de Kerginaldo em Macau.

O blog está preparando uma entrevista especial com José Antônio e a publicará nos próximos dias.

Também já estamos em contato com a assessoria do prefeito Flávio Veras e de outras lideranças para ouvi-los sobre a sucessão macauense.


Artur Moreira Lima vai se apresentar na Festa de Santa Luzia 2011



O pianista Artur Moreira Lima é a grande novidade da Festa de Santa Luzia 2011, que acontece de 3 a 13 de dezembro, em Mossoró, em alusão à sua padroeira. A presença de Artur foi confirmada pela organização dos festejos, que estão a cargo da Paróquia de Santa Luzia, a principal da cidade.

Além de Artur Moreira Lima, está confirmada também apresentação da cantora Fafá de Belém, que abrirá os festejos, no dia 3, no adro da Igreja de Santa Luzia.

O evento terá apoio e patrocínio do Governo do Estado e da Prefeitura de Mossoró, já garantidos respectivamente pela governadora Rosalba Ciarlini e pela prefeita Fafá Rosado.


Rosalba já tem dez ex-auxiliares de Mossoró no seu Governo

Agora são dez os importados pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM) a sua administração em Mossoró para o Governo do Estado. Todos de extrema confiança dela e do seu marido, o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado. São eles:

Betinho Rosado - Agricultura

Kátia Pinto - Infraestrutura

Gilberto Jales -  Recursos Hídricos

Anselmo Carvalho - Gabinete Civil

Obery Rodrigues Júnior - Planejamento

Yuri Tasso - Caern

Dorinha Burlamaqui - subsecretaria de Saúde

João Henrique Maia - diretor administrativo Detran

Isaura Amélia - Cultura

Aglair Abreu - subsecretaria de Comunicação Social


Carlos Augusto é um gozador



Uma prova de que Carlos Augusto é um gozador: enquanto dizia ao jornalista Carlos Skarlack, editor-chefe do CORREIO DA TARDE, que não era apenas um colaborador do Governo, interrompia entrevista da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), na frente de todos os jornalistas, obviamente, para orientá-la sobre o que dizer. Esse é o velho Ravengar que a gente conhece!


quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Com puxão de orelhas, Rosalba é absolvida pelo TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou ontem improcedente o processo movido pelo ex-governador Iberê Ferreira de Souza (PSB) que tentava cassar o mandato da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) por suposto abuso de poder econômico e de uso indevido de veículos de comunicação. Ela foi absolvida, porém com um puxão de orelhas do tamanho do mundo do ministro Marcelo Ribeiro. Ele, que estava no julgamento do processo de 2006 que apontava a mesma “ilicitude”— usando palavras do ministro — disse estar frustrado por não existir uma punição intermediária que pudesse vir a trazer sanções à governadora.

Mesmo admitindo que não existia condições de cassar um mandato de governadora de Estado pelos motivos alegados por Iberê — 104 entrevistas dadas à TV Tropical — ele bateu duro no que chamou de desdém de Rosalba para com a lei.

Posição
O ministro Marcelo Ribei-ro lembrou que em 2006 votou dizendo que a situação era “limítrofe” e que estava perto de alcançar a potencialidade necessária para a cassação do mandato. À época, lembrou, o seu voto foi contrário à cassação porém com ressalvas, lembrando que a televisão citada era de propriedade do senador José Agripino. “O que me deixa muito desconfortável é que são as mesmas pessoas, os mesmos protagonistas. Será que o processo de 2006 não foi suficiente?”, perguntou ele.

Reclamação
A reclamação de Marcelo Ribeiro foi seguida pelos ministros Carmen Lúcia, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello. Lúcia, inclusive, lembrou que os políticos que deveriam primar pelas decisões da Justiça e dar o exemplo, acabavam por não dar a devida importância ao que o Poder Judiciário diziam. 

Voto
Coube ao ministro Marco Aurélio Mello o único voto contrário à governadora. Ele votou pela cassação, entendendo que houve sim abuso de poder e que Rosalba teria se utilizado indevidamente dos veículos de comunicação, bem como de verbas indenizatórias do Senado da República para a contratação ilegal de empresa de assessoria de imprensa. O voto de Marco Aurélio foi dado quando tudo já estava resolvido, portanto não teve efeito no resultado final. Porém, é bom os políticos botarem as barbas de molho e terem cuidado com o uso indevido de veículos de comunicação. O placar final foi 6 x 1.


Rosalba comemora aniversário em Mossoró anunciando obras



A governadora Rosalba Ciarlini volta a Mossoró nesta quinta-feira, 27, para celebrar aniversário com os conterrâneos, como faz todos os anos. É a primeira vez que comemora a data como Governadora e vai fazê-lo com o anúncio de diversas obras e ações que beneficiarão a cidade que administrou por três mandatos, e outros municípios do oeste.

O primeiro compromisso da Governadora, na extensa agenda que cumprirá durante todo o dia, será com o esporte. Às 8h, ela visita o Nogueirão, quando confirmará investimentos do Governo para a restauração do estádio. Em seguida, a Governadora vai visitar a obra da Escola Técnica Estadual que está sendo construída no Conjunto Walfredo Gurgel. Às 10h, segue para a Liga Mossoroense de Combate ao Câncer para repassar R$ 400 mil para a construção do Hospital do Câncer de Mossoró.

Conforme a programação, às 11h, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), será realizada solenidade de assinatura para a ordem de serviço do projeto de duplicação da RN 013 (Mossoró-Tibau); lançamento do edital para construção do acesso da Porcellanati Revestimento- Itagrés; lançamento do edital para construção do trecho urbano de Tibau e lançamento do edital para execução da cerca de proteção da RN 117, trecho Mossoró-Caraúbas (70 km).

Depois da solenidade, Rosalba concederá audiências no Casarão Lili Duarte, gabinete da vice-prefeita. Ela receberá representantes das Empresas Porcelanatti Revestimento e Agrícola Formosa e, ainda, o vigário-geral da Diocese, Padre Flavio Augusto.

Às 16h, a governadora vai ao Palácio da Resistência onde entrega a licença de instalação das obras do perímetro irrigado da Barragem de Santa Cruz do Apodi.

A agenda de Rosalba vai ser fechada com missa em ação de graças pelo aniversario dela, na Igreja São Vicente, às 18h.



quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Sesutra prepara cemitérios para o Dia de Finados em Mossoró


Com a proximidade do Dia de Finados (02/11), a Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria dos Serviços Urbanos, está preparando os cemitérios para as tradicionais visitas. Ao todo, o município possui sete cemitérios: dois na zona urbana, o São Sebastião (Cemitério Velho) e o Novo Tempo (Cemitério Novo), e cinco na área rural de Santana, Jucurí, Alagoinha, Hipólito e Piquiri.

“É importante enfatizar que realizamos serviços de limpeza e manutenção frequentemente em todos os cemitérios, mas durante esse período estas ações são intensificadas”, explica o secretário dos Serviços Urbanos, Alex Moacir. Segundo ele, até o final da semana, todos eles estarão prontos para receber o grande número de visitantes.

Ainda segundo o secretário, serão instalados 10 banheiros químicos, sendo seis no Cemitério São Sebastião e quatro no Novo Tempo. No dia 02 de novembro, os agentes de trânsito da Guarda Civil Militar e a Polícia Militar, estarão dando apoio nas vias de acesso aos dois cemitérios urbanos da cidade. Além disso, a Secretaria doou as Associações de Zeladores de Túmulos cadastradas junto ao município, equipamentos de proteção individual (EPIs) e fardamento para facilitar a identificação dos funcionários.

No feriado serão celebradas missas nos cemitérios com os visitantes. No cemitério velho acontecerão três celebrações, às 05h, 07h e 17h, e no cemitério novo serão duas, nos horários de 07h e 16h.


A bebida como elixir da verdade

Já pensou, caro leitor, se nós jornalistas pudéssemos encher a cara de qualquer político e ter uma conversa “tête-à-tête” com ele, com direito a fazer todas as perguntas necessárias e que não seriam censuradas por nenhum assessor ou qualquer marketeiro previamente? Pois foi isso que aconteceu com a jornalista Thaísa Galvão. Evidentemente que ela não encheu a cara do ex-secretário-chefe do Gabinete Civil, Paulo de Tarso Fernandes, muito menos o forçou a coisa alguma, porém aproveitou a oportunidade para fazer as perguntas que todo mundo queria. Estava no lugar certo, na hora certa. Fez o que qualquer jornalista com “J” maiúsculo faria.

Mesmo sem perceber, ela contou com o surto de verdade, potencializado pela doses de decepção do ex-secretário-chefe. E o fez para o bem da sociedade, que precisava saber o que foi revelado em primeira mão. Bom seria se tivéssemos mais entrevistas dessas por aqui.

Oportunidade
Cá da minha banda bem que eu gostaria de publicar aquilo que já foi me dito por alguns políticos em mesa de festas ou de bar. Não são poucas as revelações que se tornariam bombásticas, não tenha dúvidas disso, caro leitor. Porém, todas elas são com pedido de “off” ou com a velha “não me comprometa”. Exatamente o contrário do que disse Paulo de Tarso a Thaísa Galvão quando ela perguntou se poderia publicar tudo aquilo que ele estava dizendo.

Conclusão
Para não me alongar muito no assunto, fica aqui a dúvida do blog sobre como seria entrevistar Robinson Faria se ele tivesse tomado umas e outras. E Tatiana Cunha, ex-controladora-geral do Estado? Será que mais verdades apareceriam? Tomara que sim, para o bem da sociedade.


Câmara assina convênio vantajoso com a Caixa para prestigiar servidores


Dentro da política de valorização do servidor da Câmara Municipal de Mossoró (CMM), assumida desde o início de sua gestão, o presidente Francisco José Júnior assinou convênio junto a Caixa Econômica Federal (CEF), prorrogando de 72 para 96 meses o prazo de contratação de empréstimos junto a instituição por parte dos servidores do legislativo mossoroense. Diante desse novo prazo, de acordo com o gerente da Agência Mossoró, da Caixa Econômica Federal, Francisco Aldemir de Souza, há uma expectativa de redução significativa dos juros.

A assinatura do novo convênio ocorreu na presença de representantes do Sindicato dos Servidores da Câmara Municipal. De acordo com a presidente do Sindicato, Clédna Dias, a notícia representa mais uma conquista para a categoria, às vésperas do Dia do Servidor Público, comemorado em 28 de outubro. “Recebemos essa notícia com bastante satisfação. Ainda não comunicamos aos servidores, mas temos a certeza de que será recebida com muita alegria, pois além de aumentar o prazo de pagamento, também existe a redução na taxa de juros, o que representa uma diminuição significativa nas parcelas”, afirmou.

O presidente da Câmara, Francisco José Júnior, afirmou que procurou a gerência da Caixa atendendo a uma solicitação dos próprios servidores. “Os servidores da Casa me procuraram solicitando que a Presidência intermediasse essa negociação. Conseguimos atender esse pleito às vésperas do Dia do Servidor Público, e tenho certeza de que será muito bem recebida pela categoria. Essa é mais uma ação de valorização do servidor, mas vamos continuar trabalhando para atender seus pleitos. Esse é um compromisso assumido não apenas por mim, mas por toda a Mesa Diretora, e estamos honrando-o”, finalizou.


Governo Rosalba sobrevive de crise em crise

O núcleo duro do Governo Rosalba Ciarlini vai se fechando com as mesmas figurinhas carimbadas da época que ela era prefeita de Mossoró. O episódio revela que apesar de ter conquistado o Estado, a ala rosadista liderada pelo ex-deputado Carlos Augusto Rosado (DEM) continua tendo os velhos problemas de sempre de procurar agregar sobre si pessoas que possam ampliar o seu círculo de confiança. Isso é péssimo não apenas para Rosalba como política, mas para o próprio Governo. Ora, caro leitor, estamos falando de uma estrutura complexa e extremamente visada.

Nomes
O fato de Carlos Augusto e Rosalba terem de recorrer aos mesmos nomes 12, 16 anos atrás, é emblemático e nos leva a crer que a necessidade de mudança de mentalidade é premente. O Governo ainda não começou, não consegue sair do lugar comum e vive quase que o tempo inteiro mergulhado em crise. Senão vejamos nas próximas notas.

Financeira
A primeira crise foi enaltecida pelo próprio Governo. Sob a ideia de que retiraria o foco da falta de projetos definidos, a administração estadual vendeu o discurso de “Estado falido”. Pouco colou, especialmente porque antes mesmo dessa crise financeira ser resolvida, veio a segunda crise: a dos servidores públicos estaduais, ocasionada pelo Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos servidores, não-honrado pelos atuais inquilinos da Governadoria.

Outra
Depois veio a crise com a Assembleia, por causa do empréstimo de US$ 540 milhões. O vice-governador Robinson Faria (PSD) acabou sendo a grande vítima da crise e gerou outra, especialmente devido a saída do chefe da Casa Civil, Paulo de Tarso Fernandes. Hoje é 25 de outubro de 2011 e se fizermos uma clipagem desses quase dez meses completos teremos nada menos de 90% do noticiário envolvendo apenas crises. O noticiário positivo quase não tem espaço porque o Governo naturalmente cria inúmeras notícias ruins. E a notícia segue uma importância hierárquica que por vezes o próprio Estado influencia. Se ele só fala ou só se mete em crises, não dá para ver outro tipo de notícia.

Mudança
Já disse aqui e repito: a mudança de filosofia é necessária e urgente. Mais do que isso: ela precisa acontecer de forma a virar o jogo da opinião pública, que vai mês a mês corroendo as esperanças em torno do Governo Rosalba, o que é lamentável.


Rosalba completa 59 anos nesta quarta-feira



Aniversariante desta quarta-feira, 26, a governadora Rosalba Ciarlini cumpre, logo cedo, às 8h, agenda administrativa recebendo secretários e outros auxiliares, na Governadoria. Às 10h, preside cerimônia de entrega da Ordem do Mérito Aeronáutico, no pátio da Base Aérea de Natal. A mossoroense está chegando aos 59 anos.

No começo da tarde, a governadora volta a cumprir despachos administrativos. Às 17h, será celebrada missa em ação de graças, no Palácio Potengi, praça 7 de setembro, cidade Alta. Em seguida, a governadora recebe cumprimentos.

Na quinta-feira, Rosalba comemora aniversário em Mossoró, com anúncio de obras e missa em ação de graças, na Capela de São Vicente, às 18h.


segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Tatiana teria sido exonerada por participar de festa dos filhos de Robinson



Começam a surgir as primeiras versões sobre a exoneração da controladora-geral do Estado, Tatiana Mendes Cunha. Ela saiu do Governo por ter participado da festa de anivesário dos filhos gêmeos do vice-governador Robinson Faria (PSD).

Uma fonte do governo não pediu reservas: “A festa foi para os adversários do Governo prestarem solidariedade ao vice-governador, que tanto tentava prejudicar a governadora. Quem participou mostrou que não poderia exercer cargo de confiança”. Sem comentários.


Inscrições ao concurso para professor do Estado serão encerradas nesta terça-feira (25)

As inscrições para o concurso público para o magistério, com 3.500 vagas, serão encerradas nesta terça-feira (25). Até o início da tarde desta segunda-feira (24) já se inscreveram 25.000 candidatos. Destes, nove mil confirmaram as inscrições com o pagamento do boleto bancário.

As inscrições estão sendo feitas através do site da Fundação Cesgranrio: www.cesgranrio.org.br. A Fundação Cesgranrio é a responsável pela execução total do concurso. As provas serão realizadas no dia 20 de novembro nas cidades de Natal, Caicó, Mossoró e Pau dos Ferros.

A conclusão total do concurso está prevista para 28 de fevereiro de 2012, seguindo-se a convocação dos aprovados para o início do ano letivo.

Serão ofertadas 2..900 vagas para professores e 600 para pedagogos. A oferta contempla todos os componentes curriculares: Biologia, Ciências, Arte, Educação Física, Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Matemática, Língua Portuguesa, Língua Espanhola, Química, Filosofia e Sociologia. A oferta também contempla vagas para professores para os anos iniciais do Ensino Fundamental.

"Com a realização do concurso, o Governo está atendendo a uma antiga reivindicação da categoria e agindo para cobrir o déficit de professores em sala de aula nas escolas estaduais. Estamos também, com isso, dando mais qualidade ao ensino em nossas escolas", afirma a professora Betânia Ramalho, secretária de Estado da Educação e da Cultura.

Considerando a dinâmica na rede estadual de ensino, que conta com 710 escolas, quase 20 mil professores e 310 mil alunos, as vagas disponibilizadas através do novo concurso deverão cobrir o déficit de educadores em sala de aula do Estado.


sexta-feira, 21 de outubro de 2011

O absolutismo rosalbista: uma linha para lamentar saída de Robinson e Paulo de Tarso

Para demonstrar a empáfia e a prepotência que se apossou do Governo, a nota da governadora Rosalba Ciarlini "lamentando" a saída do vice-governador Robinson Faria e do agora ex-secretário-chefe do Gabinete Civil, Paulo de Tarso Fernandes, não poderia ser mais absolutista: uma única linha.

"Lamento a saída deles no momento em que estamos reconstruindo o Rio Grande do Norte", diz o pronunciamento de Rosalba, sem sequer citar os nomes de dois dos seus mais fortes aliados até então.

Sem comentários.


Robinson revela bastidores das humilhações pelas quais passou





Na entrevista de hoje, o vice-governador Robinson Faria contou os bastidores da sua expulsão do grupo governista. Dentre outras coisas, ele disse que a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) mandou tratar da sua nomeação na Secretaria de Recursos Hídricos com o ex-deputado Carlos Augusto, seu marido. Veja alguns dos principais trechos da entrevista logo abaixo:


O ROMPIMENTO
"É triste para mim porque hoje é o aniversário dos meus filhos gêmeos, a festa já está acontecendo. E estou aqui. Isso dói no âmago, na alma, mas a política requer renúncias como essa que estou vivendo diante de vocês (jornalistas)"


"Estou me desligando oficialmente do grupo político da governadora Rosalba sem ódio, sem rancor e sem desespero. Mantenho a paixão, otimismo e serenidade. O meu único objetivo é manter a lealdade política"


"O que queriam eram os meus espaços no Governo. Foi montado tudo isso por pessoas que logo vão mostrar quem são"


"Só sabe o que é justiça, ingratidão o ser político. A emoção que está dentro de mim vocês não estão sentindo. Meu olhar está triste, mas não está desesperado"


HUMILHAÇÃO
"Quando Paulo de Tarso levou para a governadora o documento para minha nomeação a Secretaria de Recursos Hídricos (quando Rosalba voltou da viagem), a governadora disse que Paulo procurasse o marido dela. Isso foi um humilhação, quiseram mostrar uma superioridade,como se o vice fosse uma figura simbólica e que só serviu para ajudar na eleição"


"Se fosse sintetizar um sentimento que está na minha alma eu fui usado e descartado"


PMDB
"Que história é essa? O PMDB é muito maior que o PSD e será que vão dizer que é emparedamento do Governo?"


CARLOS AUGUSTO
"Carlos Augusto Rosado é o mentor político dela (Rosalba). E ele tem sido vitorioso. Ele, Carlos Augusto, disse que eu seria o candidato a senador de Rosalba em 2014"


"Eu ia despachar com a governadora e ela dizia que a parte política eu conversasse com o marido dela (Carlos Augusto Rosado). Tentava falar com o marido dela, mas eu passava três meses e não conseguia falar com ele"


VITÓRIA EM 2010
"O marido da governadora Carlos Augusto Rosado confirmou isso. Após a eleição ele foi na minha casa, bebendo um vinho, disse que sabia que a mulher dele só era governadora graças ao grupo de Robinson Faria"


ESTRANHEZA
"Eu achava aquilo estranho. Sou observador e percebia porque ela foi a Brasília por três ou quatro vezes discutir assuntos da minha Secretaria, mas não me convidava. Eu fui o único secretário que entreguei um plano para quatro anos da gestão"


PATRULHAMENTO
"Quem dizia que iria para o PSD era chamado pela governadora ou pelos secretários dela e ofereciam até partido adversário, mas diziam que não poderiam ir para o PSD"





Cansado de humilhação, Robinson rompe com Governo

O vice-governador Robinson Faria (PSD) não faz mais parte da base governista estadual. Ele cansou de ser humilhado pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e o ex-deputado Carlos Augusto Rosado (DEM). Não bastasse terem minado o seu projeto de criar um novo partido forte no Rio Grande do Norte, o PSD, ele ainda foi alvo de inúmeras ações que o diminuíram e o colocaram numa situação tão vexatória que, conhecendo o temperamento do vice-governador, tinha toda certeza de que ele iria tomar alguma atitude.

Ora, caro leitor, a humilhação a que Robinson vinha sendo submetido não poderia ter sido feita nem com o pior dos inimigos, sejam eles pessoais ou políticos. Robinson foi exonerado da Secretaria de Recursos Hídricos para que assumisse o Governo: eis que Rosalba voltou ao Estado desde o início da semana e nada de ser renomeado. Foi a gota d’água.

Descartado
Na entrevista que concedeu hoje no final da tarde, Robinson Faria disse que se sentia “usado” e “descartado”. E não dá para pensar diferente, caro leitor. Não dá para esquecer que Robinson comprou muitas brigas com o vice-governador e então candidato do governismo, Iberê Ferreira de Souza, quando era presidente da Assembleia Legislativa. Robinson entravou o Governo de Iberê de um jeito que ele praticamente não conseguiu fazer nada de novo. Robinson botou um freio que ajudou e muito na eleição de Rosalba.

Erro
Ele pode ter errado em querer formar o PSD forte no Rio Grande do Norte, mas será que ele estava se preparando mesmo para garrotear o Governo? Pensemos do outro ponto de vista: e se a oposição pegasse o PSD? Não seria melhor para o governismo ficar com um partido que já nascia com cerca de 50 deputados federais? Em 2012 esse tempo de televisão poderá ter importante, sem falar no peso político. Será que o “erro” de Robinson foi tão grave assim?

Defesa
Não estou aqui para defender Robinson, a quem conheço apenas como fonte de notícias. Porém, não dá para entender como um político sério como ele foi tratado como se fosse um moleque, escorraçado do Governo da pior maneira possível. Pela sua história política e sua contribuição na última campanha não merecia isso. Deveria terem pelo menos aberto a porta da frente para que ele saísse.

Política
Infelizmente, aqui no Rio Grande do Norte ainda se faz política como no tempo dos coronéis. Aceitou a imposição de todas as ideias, é ótimo. Discordou de uma só cai em desgraça. Triste dizer isso, mas episódio como esse de Robinson só nos faz crer que não vale a pena apostar nesse meio onde são poucos os que se salvam. Talvez por isso estranhem o modo de fazer política de quem age com lealdade, fidelidade e sensatez.


O lixo hospitalar americano e o complexo de vira-lata

Muito espetáculo em torno da compra de lençóis manchados de sangue dos Estados Unidos. O suposto lixo hospitalar reacendeu o velho complexo de vira-lata, que Nelson Rodrigues tão bem retratou em sua obra. O Brasil tem uma espécie de necessidade de ouvir o tempo inteiro que não é de terceiro mundo. Mas, infelizmente, ainda o somos. Aí está o nó da questão.

Ora, caro leitor, não fôssemos nós um país de aproveitadores, onde todo mundo quer passar a perna em todo mundo, talvez um dia a gente pudesse se indignar com algo como a história do lixo norte-americano. Mas não vamos nos indignar porque fomos nós que procuramos os americanos para comprar o lixo deles. Fomos nós que corremos atrás daquilo para revender por aqui no quilo, achando que o velho “jeitinho brasileiro” resolveria tudo. Infelizmente, no Brasil só se pensa em levar vantagem.

Cultura
É uma questão de cultura, caro leitor. Pensemos do ponto de vista inverso: se empresas brasileiras oferecessem lixo hospitalar para que os Estados Unidos comprassem, os americanos aceitariam? Duvido muito. Não que lá não tenha bandido, que não tenha aproveitadores. É claro que tem. Infelizmente, está no sangue humano. Porém, o americano se dá ao respeito, valoriza o seu povo e a sua saúde. Duvido que ele comprasse lixo nosso para levar vantagem revendendo a outros americanos.

Constatação
É por isso que não dá para pensar noutra coisa a não ser que o nosso complexo de vira-lata ainda não saiu de nós. Continuamos pensando e agindo como países de terceiro mundo. E o que é pior: continuamos pensando como um países que aceita todo sabujo oriundo do primeiro mundo. Lamentável, mas é uma constatação.


Kadaffi e Hussein atacavam quem deveriam conquistar; Bin Laden era amado porque atacava os americanos

A morte do ditador líbio Muamar Kadaffi, ontem, foi transformada em espetáculo dos horrores. Assim como foi com Sadan Hussein, mas não foi com Osama Bin Laden. Como explicar, caro leitor, que Kadaffi e Hussein tenham sido levados à humilhação pública e Osama, não?

A grande diferença está no “medo” que os Estados Unidos sentem de cada um desses sanguinários. Enquanto os americanos não tinham mais nada a temer com relação a Kadaffi e Hussein, quanto a Osama a situação é bem diferente. Ele não lidera países sob mão de ferro. Osama comandava fanáticos que lhe seguiam independentemente de bandeira, nacionalidade ou qualquer outro tipo de simbolismo. Era um líder filosófico, que trazia para perto de si as pessoas que acreditavam nele. Foi tão influente que perpetuou a sua filosofia de vida, criando novas lideranças que independem do poder político que tenham.

Kadaffi e Hussein faziam terrorismo contra os seus próprios povos, enquanto Bin Laden atacava os americanos e seus aliados. A tática dos dois ditadores só mantinha sobre si um o medo de quem deveria amá-los. Já Bin Laden conquistava o amor dos seus seguidores ao fomentar o ódio. Paradoxal, mas a realidade nua e crua.


quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Governo propõe parcelamento do PCCS da Polícia Civil a partir de abril de 2012

Os agentes e escrivães da Polícia Civil esperavam um cronograma melhor para o pagamento do passivo referente à implantação do Plano de Cargos e Salários, do que a que foi apresentada na tarde desta quinta-feira (20) pelo secretário de Administração e Recursos Humanos, Anselmo Carvalho. O gestor propôs efetuar este retroativo em nove parcelas, a serem pagas a partir de abril de 2012.

Isto ocorre porque esta gestão se comprometeu no Tribunal de Julho, no dia 13 de julho passado, a continuar a implantação do Plano de Cargos, que começou em outubro do ano passado, só que fazendo os enquadramentos de níveis e classes, que deveriam ter ocorrido em abril e maio, respectivamente, a partir de setembro deste ano e em quatro parcelas, mas não honrou em sua totalidade. O Executivo só está fazendo o pagamento do parcelamento do enquadramento de classes.

Procurado recentemente pelo SINPOL, devido ao descumprimento do acordo firmado há tão pouco tempo, o Governo alegou que havia interpretado equivocadamente a Lei Estadual que dispõe sobre o Plano de Cargos, aprovada e sancionada pelo Governo em 2010 – a Lei 417/10 - e só poderia fazer agora o enquadramento de níveis em novembro de 2011, janeiro, fevereiro e março de 2012, por limitações financeiras.

Desta maneira, disse agora o secretário Anselmo, só poderiam honrar o passivo gerado nestes períodos que não fez as devidas implantações a partir de abril do próximo ano.

Mesmo insatisfeitos com a oferta do Governo do Estado, a categoria decidiu em assembleia na noite desta quinta adiar o indicativo de greve e aguardar os próximos passos do Governo, uma vez que espera que haja avanço também em outros pontos igualmente importantes. Nos próximos dias, devem ser discutidos, por exemplo, os temas: retirada de presos, PMs e pessoas estranhas das delegacias; implantação de limpeza terceirizada nas delegacias; distribuição de vale-alimentação para plantonista em substituição às quentinhas entregues atualmente; assim como melhoria do Estatuto da Polícia Civil.


A grande diferença entre Larissa e Josivan

Muita gente tem me perguntado até quando vai o “sonho” do reitor da Ufersa, Josivan Barbosa, de se candidatar a prefeito de Mossoró nas eleições do ano que vem. A palavra sonho está entre aspas porque significa o desdém que o grupo da deputada Larissa Rosado impõe à pré-candidatura petista. Não foi um só larissista que me disse que a deputada Sandra Rosado vai reverter tudo em Brasília e que virá de lá trazendo o apoio do PT à candidatura da sua filha.

Aliás, o assunto foi externado inclusive pelo próprio presidente do partido em nível local, o professor Valdomiro Morais. O blog tem certeza de que há dois motivos por trás dessa articulação e eles são clássicos, quando nos referimos ao grupo de Larissa/Sandra: inveja e perseguição. A inveja está no fato de que Josivan tem conseguido mexer com a oposição, atraindo partidos para si.

Perseguição
A perseguição se dará pelos mesmos motivos que o grupo já perseguiu inúmeros ex-aliados, dentre eles o diretor-presidente do CORREIO DA TARDE, Walter Fonseca. O grupo não aceita que alguém que seja seu aliado pense diferente, que tenha luz própria e muito menos que queira dar o seu grito de independência. Isso é mortal para a relação dos dois. Aliás, nisso Larissa/Sandra são iguaiszinhos ao ex-deputado Carlos Augusto Rosado. Vide o exemplo do vice-governador Robinson Faria (PSD), perseguido e humilhado politicamente por ter pensado em ser uma liderança dentro do seu grupo.

Consequência
Sandra e Larissa nunca mediram consequências quando o assunto é tentar garantir o seu espaço político. Como líder do PSB na Câmara dos Deputados, a parlamentar federal irá espernear o quanto puder para acabar com o “sonho” — outro grifo atribuído ao modo como o grupo larissista encara a candidatura de Josivan — do reitor da Ufersa.

Preparo
O problema do grupo larissista é que ela pode encarar pela frente dois candidatos muito mais bem preparados do que ela. A começar por Josivan, que não é apenas reitor da Ufersa, mas hoje uma autoridade em Educação. Pelo lado do governismo pode ter de encarar a vereadora Cláudia Regina (DEM), bem articulada, boa nos argumentos e nas palavras. Conhecedora da realidade de Mossoró ou a secretária Kátia Pinto (DEM), igualmente uma pessoa que tem preparo e conhece Mossoró.

Realidade
O problema, caro leitor, é que dos três nomes que devem ir à disputa, Larissa é a que tem o menor preparo. E o seu grupo sabe disso. Por essas e outras está tentando resolver logo no tapetão o seu primeiro problema, que é a candidatura petista que divide a oposição e já começa a incomodar. É bom lembrar que Josivan foi lançado há menos de um mês e já apareceu na pesquisa Certus com 9% das intenções de votos.


terça-feira, 18 de outubro de 2011

Pesquisa Certus mostra que governismo tem tudo para fazer próximo prefeito

Os números da pesquisa Certus, realizada entre os dias 8 e 10 deste mês em Mossoró (veja abaixo), mostra que o situacionismo tem tudo para vencer mais um pleito. Não-obstante a liderança da deputada Larissa Rosado, é preciso analisar os números como um todo.

Ora, caro leitor/internauta, estamos analisando números de uma candidata já lançada desde 2008, contra outros nomes apenas comentados - no caso, os do governismo - e um outro há pouco tempo posto na disputa - o reitor Josivan Barbosa.

Para ter uma eleição tranquila, Larissa precisaria ter pelo menos 60% das intenções de voto. Primeiro, porque fica claro que apesar de ser nome único na disputa há tanto tempo, ela nunca conseguiu deslanchar. Segundo, porque  os demais candidatos só ganham espaço.

Por outro lado, o governismo tem um nome em potencial já pronto. Caso opte por Cláudia Regina, a prefeita Fafá Rosado e a governadora Rosalba Ciarlini já podem começar com um nível de intenções de voto suficiente para garantir a vitória. Com as duas estruturas juntas, não tenho dúvida de que as intenções poderiam se transformar em votos e em vitória.

Há de se destacar também um bom desempenho de Josivan Barbosa, já que apesar de ter sido lançado recentemente no cenário ele aparece com 9% das intenções de voto mesmo há um ano da eleição.

A conclusão que o blog chega é que o governismo só perde essa eleição se resolver se dividir. Tem potencial para vencer de novo. E trabalha unido com a intenção de fazer próximo prefeito.


Com apenas Larissa, Cláudia e Josivan, disputa se mostra ainda mais acirrada

A pesquisa Certus quis saber como ficaria a disputa hoje se tivéssemos apenas três candidatos: a vereadora Cláudia Regina (DEM) pelo governismo, a deputada Larissa Rosado (PSB) pela oposição, junto com o reitor da Ufersa, Josivan Barbosa. O cenário mostra que hoje, a disputa seria apertada. Porém, mesmo sem ser confirmada como candidata governista, Cláudia mostra potencial de crescimento e competitividade.

Segundo os números que anotei, Larissa teria 45% das intenções de voto, contra 35% de Cláudia Regina e 9% de Josivan Barbosa. 8,75 disseram que não votariam em ninguém. 2,25% não souberam ou não responderam.

O que os números dizem no momento? Qual a análise sobre a pesquisa da Certus? Em instantes, leia aqui.


Pesquisa Certus mostra Cláudia e Chico com mais intenção de voto do que Larissa

O blog teve acesso em primeira mão a uma pesquisa realizada pelo instituto Certus, entre os dias 8 e 10 deste mês, que ouviu 400 pessoas em Mossoró. O resultado mostra que o quadro está em aberto e aponta para um crescimento vertical dos nomes do governismo.

De acordo com os números, a deputada Larissa Rosado (PSB) lidera com 33,5% das intenções de votos na estimulada. Em segundo lugar, a vereadora Cláudia Regina (DEM), com 19,25%. Em terceiro, o vereador Chico da Prefeitura (DEM), com 17,5%.

Logo em seguida, apareceram a vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM), com 7%, com o reitor da Ufersa, Josivan Barbosa, vindo após, com 6%. Os secretários Alex Moacir (Serviços Urbanos-PMDB) e Francisco Carlos (Cidadania-PV), aparecem com 1,5% e 1%, respectivamente. A secretária Kátia Pinto foi lembrada por 0,5%.

8,5% dos entrevistas não votariam em ninguém e 5% disseram não saber. 0,25% não responderam.

A fonte que me mostrou a pesquisa não me autorizou a ficar com o relatório completo. Permitiu-me apenas que copiasse os números. Porém, garantiu-me que em nova sondagem nos próximos dias irá me disponibilizar.

* Veja ainda hoje: saiba como seria a disputa se os candidatos fossem apenas Larissa Rosado, Cláudia Regina e Josivan Barbosa.


* E também: qual a análise dos números? O que eles dizem? Aguarde.



segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Oposição joga a toalha e passa a atacar Rosalba

A oposição a Mossoró jogou a toalha. Decidiu não mais esperar o apoio da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e já começa a atacá-la assim como sempre fez durante os seus três mandatos na prefeitura. São vários os motivos que levaram a oposição a começar a evitar as bajulações e afagos que tinham o objetivo de tentar conseguir o apoio de Rosalba à candidatura a prefeito da deputada estadual Larissa Rosado (PSB). Vou me deter em dois: a postura do grupo da prefeita Fafá Rosado, que entregou a Rosalba a condução do processo político do ano que vem, e pesquisas feitas pelo próprio grupo da oposição.

Em ambos os casos, ouvi gente ligada tanto ao governismo quanto à oposição e, evidentemente, vou dar minha opinião também sobre tudo que tenho observado especialmente com relação à postura dos veículos de comunicação de propriedade de Larissa e cia. LTDA.

Postura
A postura externada em primeira mão ao CORREIO DA TARDE, pelo deputado estadual dr. Leonardo Nogueira (DEM) e reafirmado pela prefeita Fafá Rosado em entrevista exclusiva no sábado, deixa claro que o governismo vai permanecer unido. Dr. Leonardo disse em entrevista concedida a mim que a condução do processo ficará a cargo da governadora. Ou seja: Dr. Leonardo, Fafá, Rosalba, o ex-deputado Carlos Augusto e todos os seus seguidores estarão no mesmo palanque em 2012.

Candidato
Trocando em miúdos para ser ainda mais claro: o nome escolhido por Rosalba/Carlos Augusto terá a aquiescência de Fafá Rosado. Está mais do que claro que isso joga uma ducha de água fria na tentativa da oposição de fomentar uma cizânia entre as duas lideranças com o objetivo de tentar atrair Rosalba para o seu lado. Isso foi o que ouvi de uma liderança da situação e é o que vejo no dia-a-dia especialmente se a gente levar em conta a nova postura dos veículos de comunicação de Larissa, que atacam Rosalba sem pena.

Pesquisas
Um membro da oposição, no entanto, credita a nova postura a um outro fator: supostas pesquisas — vou usar o “supostas” aqui porque não vi as pesquisas nem tive acesso aos números — que apontam uma queda vertiginosa na popularidade da governadora Rosalba Ciarlini em Mossoró. Ou seja: a oposição se mostra oportunista e já começa a acreditar que não vai mais precisar de Rosalba para a eleição. Entende também que Carlos Augusto pode estar, mais uma vez, apenas dando corda evitando que a oposição colabore com o desgaste do nome da governadora, especialmente em Mossoró.

Opinião
A coluna entende que o primeiro motivo é mais plausível. Já havíamos ouvido falar em pesquisas apontando queda na popularidade de Rosalba, porém elas não preocupam. Essa segunda versão me parece mais perto da verdade. Afinal de contas, sem rompimento por que Rosalba romperia com Fafá, que mais uma vez demonstra a sua fidelidade ao grupo de Rosalba? Essa, a meu ver, é a grande pergunta. E todos nós sabemos a resposta.


Como explicar sentenças tão diferentes para Fernando Freire e Múcio Sá?

Analisando detidamente as condenações do ex-governador Fernando Freire (foto) — 84 anos de prisão — e do ex-deputado Múcio Sá (veja foto em postagem mais abaixo) — multa e devolução de cerca de R$ 1 milhão — o cidadão comum deve estar se perguntando? Como explicar as duas sentenças tão diferentes para assuntos tão correlatos?

Explicando
Vou atuar como advogado do diabo. Primeiro, é bom explicar que são sentenças de esferas diferentes da Justiça. Fernando Freire foi condenado porque teria desviado cerca de R$ 100 mil dos salários de servidores fantasmas para o seu bolso. Foi julgado pela Justiça estadual. Já Múcio Sá foi condenado por ter desviado bem mais do que isso só que da saúde pública. Ele empalmou algumas centenas de milhares de reais a partir de emendas parlamentares viciadas enviadas para empresas fantasmas que só trocavam papéis com a fundação comandada pela sua família, a Aproniano Sá. Mesmo sendo de esferas diferentes, caro leitor, é difícil ou não de entender?

Gravidade
Ora, se nós fizermos uma escala de gravidade, os crimes cometidos por Múcio e seus asseclas foram infinitamente mais graves do que os de Fernando Freire. A diferença, a meu ver, está de onde foram desviados os recursos. Ora, caro leitor, Fernando empalmou dinheiro de outras pessoas. Já Múcio, ganhou dinheiro que deveria ter sido investido em saúde pública, em ambulâncias e remédios. Qual dos dois é mais grave? Alguma dúvida?

Sanguessugas
Evidentemente que a sentença de Múcio deixou um monte de sanguessugas morrendo de rir às custas de nós, pobres coitados que trabalhamos diariamente para sustentar essa máquina podre que é o Estado brasileiro. Não duvide, caro leitor, que daqui a algum tempo, os sanguessugas se passem por vítimas e nós, jornalistas, promotores ou quaisquer outros agentes públicos que ousamos denunciar, sejamos condenados por denunciar esse tipo de coisa. Isso é Brasil!

Laíre
Só para lembrar: além de Múcio Sá, o outro deputado federal envolvido na Máfia dos Sanguessugas, à época, foi Laíre Rosado. Laíre teria se utilizado da Fundação Vingt Rosado e da Apamim para promover o desvio de dinheiro público, de acordo com a denúncia do Ministério Público Federal. Os desvios, ainda conforme a investigação, teriam sido feitos a partir de troca de emendas com o próprio Múcio. Se Laíre pegar a mesma sentença do ex-deputado, ótimo para ele, afinal de contas não terá de dormir um dia sequer na cadeia, mesmo condenado.


sábado, 15 de outubro de 2011

Edmundo Torres é absolvido da acusação de ser laranja de Laíre na Máfia dos Sanguessugas

O radialista Edmundo Torres, que era processado devido ao suposto uso de conta pessoal para receber dinheiro do esquema conhecido como Máfia dos Sanguessugas, supostamente a pedido do ex-deputado Laíre Rosado, foi absolvido pela Justiça Federal. A sentença do juiz Paulo Cézar Alves Sodré, da 7a Vara da Justiça Federal do Mato Grosso — onde o processo principal corre — foi publicada no último dia 10. O magistrado alegou falta de provas.

Além de Edmundo, outras pessoas também foram processadas pelo suposto envolvimento. A absolvição do radialista traz esperança para quem entrou “de graça” nesse episódio, acabando por ter seu nome envolvido sem ter culpa alguma nem ter ficado com um centavo sequer do dinheiro supostamente desviado.

Dentre os envolvidos e que respondem a processo parecido com o de Edmundo, estão um ex-motorista de Laíre, o seu ex-genro Francisco Andrade Silva Filho, dentre outros.

É bom lembrar que além desse processo de Mato Grosso, outros quatro correm em Mossoró. Em nenhum dos que correm em Mossoró Edmundo é citado como réu. Por outro lado, o ex-genro Francisco Andrade é acusado em praticamente todos eles.


Ex-deputado Múcio Sá e mais oito são condenados por crimes na Máfia dos Sanguessugas

A Justiça Federal do Rio Grande do Norte condenou nove pessoas, envolvidas na chamada "Máfia dos Sanguessugas", onde a atuação da Controladoria Geral da União revelou, em 2004, em municípios de diferentes regiões do Brasil a existência de uma suposta organização criminosa que desviava verbas federais destinadas à compra de ambulâncias, medicamentos e materiais médico-hospitalares. A sentença foi do Juiz Federal Magnus Augusto Costa Delgado, titular da Primeira Vara Federal. 

O ex-deputado federal Múcio Gurgel de Sá, Anderson Luis Brusamarello , Darci José Vedoin, Luiz Antônio Trevisan Vedoin, José Nilson de Sá, Aldanisa Ramalho Pereira de Sá, Alda Pereira Ramalho, Adriano Gurgel de Sá e Raimundo Costa Itamar de Oliveira foram condenados solidariamente a ressarcirem os cofres públicos em R$ 370.075,16. Além disso, todos os réus deverão pagar como multa juntos o valor de R$ 739.410,32.

Além dessa pena, no caso específico de Múcio Gurgel de Sá, Anderson Luis Brusamarello, Darci José Vedoin e Luiz Antônio Trevisan Vedoin foram condenados a suspensão dos direitos políticos, bem como a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente pelo prazo de dez anos.

Na sentença judicial, Múcio Gurgel de Sá foi condenado também a perda dos valores acrescidos ilicitamente, no total de R$ 182.957,18. O réu Anderson Luis Brusamarello deverá ressarcir R$ 19.200,00.

José Nilson de Sá, Aldanisa Ramalho Pereira de Sá, Alda Pereira Ramalho, Adriano Gurgel de Sá e Raimundo Costa Itamar de Oliveira foram condenados a suspensão dos direitos políticos e contratar com a administração pública por oito anos.

"Não se pode perder de vista que as condutas ímprobas aqui discutidas são provenientes de atos de uma organização criminosa, cuja atuação envolvia expressivo esquema de corrupção, com a participação de parlamentares, de assessores parlamentares, de integrantes de instituições beneficiadas com o dinheiro vertido pelos convênios e de empresas de fachada, que venciam licitações direcionadas, mediante o pagamento de propina",escreveu o Juiz Federal Magnus Delgado.

Na sentença o magistrado chamou atenção para a evidência do réu Múcio Sá prevê emendas parlamentares para a saúde e, em seguida, operacionalizar um esquema fraudulento de licitação. "Os interrogatórios transcritos revelam que os réus Múcio Gurgel e Anderson Brusamarello atuavam, com frequência, no gerenciamento de emendas parlamentares ao orçamento, voltadas à destinação de recursos públicos às ações de saúde, possibilitando, em um segundo momento, a concretização de licitações fraudulentas e, para tanto, auferiam `comissões`. Resta claro também que Múcio de Sá agia não apenas na etapa de direcionamento de emendas parlamentares, mas também na viabilização da fraude ao procedimento licitatório", escreveu o Juiz Federal na sentença.

O magistrado destacou que "resta demonstrado que os réus Múcio Gurgel de Sá e Anderson Luis Brusamarello praticaram condutas ímprobas, consistentes no direcionamento de emendas parlamentares, em especial da emenda ao Orçamento da União nº 3570001, com recursos da ordem de R$400.000,00, a fim de beneficiar a Fundação Aproniano Sá, cujos dirigentes são parentes do referido ex-parlamentar, e que se destinaram à execução do Convênio nº 456862, visando ao recebimento de vantagens indevidas, implicando enriquecimento ilícito e prejuízo ao erário, sendo que a análise dos elementos probatórios indica que os requeridos atuaram em conluio com os empresários Darci Vedoin e Luiz Antônio Vedoin, proprietários da empresa Santa Maria Comércio e Representações Ltda., vencedora da licitação".

* Fonte: Assessoria de Comunicação/Justiça Federal do RN


Governo afirma que maioria das greves já terminou; veja balanço completo

De acordo com o Governo do Estado, a greve dos servidores em dez categorias começa a arrefecer. Segundo os números oficiais, a maioria das categorias desistiu da paralisação. Veja o quadro geral divulgado pela Secretaria de Administração.

IDEMA - Está funcionando normalmente; paralisação encerrada.

IDIARN - Os servidores voltaram ao trabalho e o serviço está dentro da normalidade. EMATER - 50% dos servidores continuam paralisados.

EMPARN - 100% dos funcionários retornaram ao trabalho (as faixas continuam na frente do prédio, mas o serviço está normal).

PGE (Procuradoria Geral do Estado) - As atividades voltaram ao normal com o fim da paralisação. Técnicos do Tesouro Estadual - Paralisação parcial que não vem afetando o atendimento à sociedade.

SETHAS (Secretaria de Estado da Habitação e da Assistência Social) - Registra paralisação parcial na FUNDAC, mas o funcionamento não está sendo comprometido.

SEDEC (Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico) - Não está em greve.

SEJUC (Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania) - Não registra paralisação; agentes penitenciários retornaram ao trabalho.

SEEC (Secretaria de Estado da Educação e da Cultura) - Não há greve; escolas com atividades normais.

Control (Controladoria Geral do Estado) - Não há greve. Fundação José Augusto - No início do movimento, a paralisação registrada chegou a 95%; hoje, 40% dos funcionários estão de volta ao trabalho e todos os setores da FJA estão funcionando, mesmo que precariamente. Apenas a Pinacoteca do Estado está fechada para o público, pois está em reforma, mas há expediente interno.

Detran - 90% dos servidores estão trabalhando; a exceção está na Coordenadoria de Registro de Veículos, que, se levado em consideração o efetivo apenas desse setor, 80% dos seus servidores mantêm a paralisação.


sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Empréstimo de Rosalba representa valor da privatização da Cosern

Pouca gente tem se tocado disso, mas o blog não deixa passar: o empréstimo de US$ 540 milhões que o Governo do Estado irá fazer junto ao Banco Mundial, devidamente aprovado pela Assembleia Legislativa do que jeito que foi enviado pela Governadoria, representa nada mais nada menos do que uma Cosern.

Explico: em 1998, o então governador Garibaldi Filho (PMDB) privatizou a Companhia Energética do Rio Grande do Norte por algo em torno de R$ 700 milhões. Praticamente o mesmo valor que o Estado vai arrecadar agora com o empréstimo. Com a diferença de que aquele dinheiro não necessitava de pagamento com juros, no futuro, e nem aumentou a dívida pública do Governo.

À época, a privatização da Cosern causou muitas denúncias, inclusive com o suposto uso do dinheiro em obras eleitoreiras. Até hoje, no entanto, nada disso foi provado. Porém, como estamos na era da informação, nada mais justo que tudo seja feito com transparência e que a aplicação desse dinheiro tenha toda a lisura necessária. Acreditamos nisso, mas não custa nada ficar de olho.


Greve dos bancários deve acabar na segunda-feira; negociações avançam

A negociação entre bancários e banqueiros finalmente avançou. A proposta apresentada na manhã de hoje garante pequeno aumento real, aumento na Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e melhoria de 12% do valor do piso. Veja abaixo as principais cláusulas que devem fazer com que os bancos voltem a funcionar. Em tempo: Caixa e Banco do Brasil estão neste momento na mesa de negociações.


Aumento real – Em negociação que tomou todo essa sexta-feira 14, os banqueiros ofereceram reajuste salarial de 9%, que representa aumento real de 1,5%.

PLR maior – A regra básica da Participação nos Lucros e Resultados será de 90% do salário mais valor fixo de R$ 1.400. Assim, essa parte fixa, que em 2010 foi de R$ 1.100,80, será reajustada em 27,18%.

A regra determina, ainda, que devem ser distribuídos no mínimo 5% lucro líquido. Se isso não acontecer, os valores de PLR devem ser aumentados até chegar a 2,2 salários com teto de R$ 17.220,04.

Aumento no valor adicional – Pela proposta, o teto do valor adicional da PLR -- -que distribui 2% do lucro líquido – passaria de R$ 2.400 para R$ 2.800, o que significa aumento de 16,66% em relação ao que foi pago em 2010.

Piso – O reajuste proposto para o piso foi de 12%, aumento real de 4,30%. No caso do escriturário, passaria de R$ 1.250 para R$ 1.400. 

Dias parados – O Comando Nacional dos Bancários também garantiu, junto à federação dos bancos, que não serão descontados dos trabalhadores os dias em greve. Pela proposta da Fenaban, haverá compensação desses dias no máximo até 15 de dezembro.