quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Sinai denuncia que Governo está contratando para o lugar de grevistas

O protesto promovido pelo Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta (Sinai-RN) e os trabalhadores da Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (Fundac) nesta quarta-feira (23) cumpriu o objetivo de denunciar as decisões arbitrárias tomadas pelo governo nos últimos dias. A mobilização foi realizada durante toda a manhã em frente ao Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente (Ciad).

Em greve desde o dia 16, os servidores da Fundação, que reivindicam o pagamento de direitos funcionados que estão sendo negados, viram agora o governo contratar pessoas despreparadas para exercer as funções dos grevistas. Para o presidente do Sindicato, Santino Arruda, o governo está desrespeitando a Lei de Greve ao contratar tais profissionais. “O Sinai e a categoria estão garantindo os 30% de pessoal em atividade que a lei determina. Não temos interesse, nem precisamos, passar por cima dessa determinação. Enquanto isso, o próprio Governo desrespeita a Lei ao fazer esses contratos. Eles são proibidos em período de greve”, afirma.

Segundo o dirigente sindical, a decisão do governo de contratar pessoas sem o devido preparo para exercer as atividades dos agentes educacionais é uma grande irresponsabilidade. “Com isso, o governo coloca em risco a segurança dos novos profissionais, dos adolescentes em custódia do Estado, e dos próprios servidores que estão trabalhando, como é o caso dos assistentes sociais e dos cozinheiros.” afirma. A próxima atitude do Sindicato será pedir ao Ministério Público que investigue o caso.

Protesto
A mobilização teve uma significativa participação da categoria e serviu como um reforço à greve, que iniciou no último dia 16. Os trabalhadores da Fundac do Município de Mossoró aderiram à mobilização hoje e os de Caicó iniciaram sua participação na última sexta-feira (18). A mobilização será reforçada nos demais locais a partir desta quinta-feira.

Negociação
Há 40 dias o Sindicato busca uma audiência com a secretaria de Administração do Estado para discutir a situação dos servidores ligados à Fundação. Na manhã de hoje, um ofício foi encaminhado ao gabinete civil solicitando uma audiência com o Secretário da Casa e relatando a falta de interesse da SEARH em receber os trabalhadores para negociar uma solução. A direção do Sindicato espera que, no máximo, até amanhã (quinta-feira) o Secretário da Casa Civil se pronuncie a fim de solucionar a questão.

Nenhum comentário: