quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Movimento de Betinho junto com Kassab deve alertar Rogério Marinho

Acompanhando o movimento dos políticos nos bastidores, bem como no noticiário nacional, se eu fosse o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) colocaria a barba de molho. Ontem, em seu blog, o mais do que bem informado jornalista Diógenes Dantas contou uma história que a mim não surpreendeu coisa alguma. Segundo ele, o deputado Betinho Rosado (DEM), licenciado para assumir a Secretaria de Agricultura, pode deixar a legenda pela qual se elegeu para se filiar ao novo partido articulado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM). Kassab quer criar o Partido Democrático Brasileiro (PDB). Isso acontecendo, obviamente cria uma série de dificuldades para Rogério. Primeiro, porque indo para o PDB Betinho finalmente vai realizar o “sonho” de fazer parte da base governista no Rio Grande do Norte. Ou seja: ele passa a ser um nome ligado ao Governo Dilma. Sendo assim, por que Betinho continuaria na Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Norte? Para ele seria muito mais cômodo ir para Brasília ficar sob a saia do poder central. Aliás, diga-se de passagem, em todo o seu mandato anterior Betinho votou com o Governo e recebeu alguns afagos dos companheiros petistas. Oficializando a sua nova posição agora, o deputado federal não teria interesse em continuar participando do Governo a meu ver. Sendo assim, Rogério pode vir a ser vítima da “dinâmica” política brasileira.

PSB
Mas Kassab tem um plano B, que seria assumir o PSB nacional em comum acordo com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Sendo assim, levaria os deputados federais ligados a ele para a nova legenda. Isso teria o efeito de uma hecatombe dentro da política potiguar. Já imaginaram Betinho indo para o PSB?

Consequência
Ora, caro leitor, se Betinho for para o PSB quais as chances da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) ir junto com ele? Diante da forma como Dilma Rousseff tem atuado ultimamente, cheia de afagos para Rosalba – inclusive abrindo a agenda para recebê-la – não duvidaria da travessia da governadora para uma nova legenda.

Efeitos
Mas é bom a gente ficar atento aos efeitos jurídicos e políticos disso tudo. Sair para um novo partido é permitido sem a necessidade de autorização da justiça eleitoral. Porém, quando se trata de mudança de legenda é preciso haver justificativa. Rosalba tem justificativa para sair do DEM? Claro que não. Para ela, o melhor caminho seria o PRB.

Reação
É bom lembrar que esse tipo de atitude não ficaria sem a reação do líder maior do Democratas, o senador José Agripino, que inclusive vai assumir a presidência nacional da legenda. Ninguém em sã consciência entenderia que Agripino deixaria tudo por isso mesmo, como se fosse a coisa mais normal do mundo. Ele certamente jogaria areia no ventilador.

Wilma
Para finalizar o tema, acho precipitado dizer que a ex-governadora Wilma de Faria estaria reagindo a Rosalba com medo de perder o PSB. A reação de Wilma, a meu ver, é uma ocupação de espaço da oposição. Ela colocou a cabeça de fora da água para ver se era lembrada pela cúpula da sua legenda e do Governo Dilma.

Outros
Enquanto o ex-governador Iberê Ferreira é cotado para comandar a Sudene, até aqui Wilma não foi lembrada para nada. Nenhum cargo em nível federal que pudesse dar visibilidade e manter vivo o seu grupo político. Wilma abre os braços para não ser engolida, nada mais do que isso, entendo eu.

Nenhum comentário: