quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Secretaria de Saúde libera R$ 2 milhões para reabastecer Walfredo Gurgel

O Governo do Estado conseguiu R$ 1,482 milhão para o hospital Walfredo Gurgel e, até o final desta quinta-feira (25), repassa o restante dos recursos que completam os R$ 2 milhões solicitados pela direção para resolver o problema de desabastecimento na unidade hospitalar. Os recursos são oriundos de remanejamento do Orçamento Geral do Estado (OGE) e foram liberados desde ontem (24) pela Secretaria de Planejamento e Finanças do Estado (Seplan).

“Ontem (quarta-feira, 24), repassamos R$ 891 mil e hoje (quinta-feira, 25), mais R$ 591 mil, o que dá um total de R$ 1,482 milhão, dinheiro que já está na conta do Walfredo Gurgel”, informou o secretário estadual de Saúde, George Antunes.

Nesta quinta-feira (25) pela manhã, a diretora-geral da unidade hospitalar, a médica Hélida Maria Bezerra, confirmou o repasse e disse que o montante garante a manutenção do hospital até fevereiro próximo, período em que o orçamento do Estado será aberto para o exercício financeiro de 2011. Segundo ela, os recursos serão destinados à compra de medicamentos, material de uso diário e pagamento de fornecedores.

O Walfredo Gurgel é o maior hospital público da rede estadual no Rio Grande do Norte e referência em atendimentos de urgência e emergência. Esta semana, a situação na unidade hospitalar foi assunto na imprensa local. Na última quarta-feira (24), em entrevista coletiva concedida à imprensa, a diretora expôs como está a instituição e explicou que a situação não se configurava como "descaso" da Secretaria Estadual de Saúde, “tendo em vista que a Secretaria não tem orçamento próprio, depende da liberação dos recursos por parte da Secretaria de Planejamento”.

Para o secretário estadual de Saúde, George Antunes, a crise da saúde pública não é um fato isolado, mas vivenciada em todo o país. No Nordeste, o problema é ainda maior porque mais da metade da população depende exclusivamente do sistema público de saúde. Ele lembra que somente nesta semana dois programas nacionais de TV abordaram justamente a crise na saúde pública brasileira. Os programas a que o secretário se referiu foram o Profissão Repórter (TV Globo) da última terça-feira (23) e o Fantástico (TV Globo) de domingo (21).

Nenhum comentário: