terça-feira, 20 de julho de 2010

Mossoró avança no ranking das melhores cidades para fazer carreira no Brasil


Mossoró avançou no ranking das melhores cidades para fazer carreira no Brasil. De acordo com a pesquisa realizada pela Fucape Business School, sob encomenda da revista Você S/A, o município ocupa agora o 91o. lugar, quatro posições melhores do que o índice alcançado no ano passado. A pesquisa anual da publicação da editora Abril foi comemorada pela prefeita Fafá Rosado.

“Mossoró tem se mantido em posição de destaque nos últimos anos, experimentando um crescimento contínuo e sustentável. A prova pode ser vista em todas as pesquisas econômicas realizadas”, comemorou a prefeita.

A pesquisa da Fucape-Você S/A também mostrou Mossoró em destaque na região Nordeste. Dentre todos os municípios nordestinos – mais de mil – a cidade é a 11a. melhor para fazer carreira. “A nossa posição no Nordeste mostra o quanto Mossoró cresceu não apenas na oferta de empregos, mas principalmente na qualidade desses empregos”, lembrou.

O professor Moisés Balassiano, da Fucape, explica que para compor o ranking de 100 cidades são considerados três indicadores: vigor econômico, oferta de cursos de graduação e pós-graduação e oferta de serviços de saúde.

Mossoró está em destaque em todos esses requisitos: sua economia está fincada em atividades que geram muitas vagas de emprego, como fruticultura, salinicultura, comércio e indústria. Na área de oferta de cursos de graduação e pós-graduação, outro destaque. Estima-se que a cidade tem cerca de 25 mil pessoas nas três universidades e várias faculdades existentes no município. Quanto ao serviços de saúde, a oferta de Mossoró tem sido copiada inclusive pelo Governo Federal.

“Foi aqui eu começaram as Unidades de Pronto Atendimento (UPA). Construímos duas com recursos próprios e estamos terminando a terceira, que é a UPA do Belo Horizonte. Além disso, temos 52 unidades básicas de saúde e vários outros serviços de baixa e média complexidade”, enumerou a prefeita Fafá Rosado.

Construção
O levantamento da revista mostra que o Nordeste brasileiro é a região que mais cresce no Brasil, especialmente por causa da explosão do consumo e da construção civil. Mossoró segue neste mesmo ritmo. Dados do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Mossoró (SINDUSCOM) apontam que existem pelo menos 1,5 mil unidades de apartamentos, residências ou lotes em construção.

A oferta aponta para investimentos superiores a R$ 100 milhões, que vão de unidades de pequeno porte até a apartamentos de luxo. Hoje, Mossoró tem oferta de apartamentos no valor de R$ 600 mil no bairro nobre da cidade, o Nova Betânia.
Claramente quem também tem contribuído para o crescimento econômico do município é a chegada de novas empresas. Grandes grupos varejistas se instalaram na cidade nos últimos anos. O município ganhou um shopping, que sozinho oferta mais de mil empregos, unidades do Hiper Bom Preço e Atacadão e está próxima de receber novas lojas dos grupos Americanas, Renner e Marisa.

Poder público
O poder público também faz a sua parte na hora de injetar mais recursos na economia local, fazendo com que possam ser ofertados melhores salários e os profissionais escolham a cidade para fazer carreira. A prefeitura, por exemplo, está investindo só na recuperação da malha viária recursos da ordem de R$ 10 milhões. “Isso é dinheiro injetado na economia do município, que se desenvolve”, lembrou a prefeita.

Petróleo
Para Fafá, a indústria do petróleo também é responsável por fazer com que Mossoró ocupe o lugar de destaque que tem hoje em dia. A prefeita lembrou dos bons salários pagos pelo setor e da atração de mais conhecimento que passa a ser disseminado na linha de produção. “Hoje, os nossos técnicos na área de petróleo ganham mais porque estão mais qualificados seja pela experiência trocada com profissionais de fora ou nos cursos de qualificação permanentes que encontramos aqui em Mossoró”, argumentou.

Nenhum comentário: