quarta-feira, 30 de junho de 2010

Seis deputados estaduais desistem de reeleição no RN

Por um motivo ou outro, o número de deputados estaduais não-candidatos à reeleição é inédito na campanha deste ano. Não tentarão renovar os mandatos os seguintes deputados: Lavoisier Maia (PSB), Wober Júnior (PPS), Robinson Faria (PMN), Álvaro Dias (PDT-foto), Arlindo Dantas (PHS) e Paulo Davim (PV). São seis ao todo, ou um quarto da atual legislatura.

É verdade que a maioria vai tentar voos mais altos, porém é fato que alguns destes aí devem deixar a vida pública. Dois já estão deixando declaradamente: o ex-governador Lavoisier Maia (PSB), que passará o bastão para o filho, o advogado Lauro Maia (PSB) e Arlindo Dantas, que tentará eleger o filho, Fábio Dantas (PHS).

Álvaro Dias resolveu investir na candidatura a vice na chapa do ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, ao Governo do Estado. Soa como uma tentativa de sair por cima – em caso de não-eleição de Carlos, lógico. Robinson Faria e Paulo Davim sonham alto. Robinson é o vice na chapa da senadora Rosalba Ciarlini (DEM), enquanto Davim será o primeiro suplente do senador Garibaldi Filho (PMDB). O primeiro tem chances de, em 2018, ser governador e candidato à reeleição – claro, se no meio disso Rosalba for governadora e vencer a eleição subsequente. Tarefas difíceis, mas possíveis.

Paulo Davim tem uma possibilidade mais modesta. Ser senador é complicado porque não há mais espaço para Garibaldi ser candidato ao Governo daqui a quatro anos – pelo menos em tese. Soa mais como uma saída da vida pública de forma honrosa. Quanto a Wober, ele vai tentar um mandato de deputado federal. Dizem, com o apoio do governador Iberê Ferreira de Souza (PSB).

Nenhum comentário: