terça-feira, 25 de maio de 2010

Duarte Neto é profissional competente; isso incomoda

Uma reportagem safada publicada em um jornal local hoje tenta colocar em xeque a atuação profissional do radialista Duarte Neto, membro da Gerência Executiva da Comunicação Social, da prefeitura de Mossoró. A matéria, mal redigida e cheia de insinuações sem comprovação, vende a versão de que Duarte estaria sendo "usado indevidamente" para fazer a defesa da prefeita Fafá Rosado (DEM) em processos movidos por ela contra veículos de comunicação da cidade.

Claro que a matéria não tinha outro interesse senão criar mais um factoide contra a prefeita, usando Duarte como pano de fundo. Burrice. De quem escreveu e de quem mandou escrever.

Dizer que Duarte estava, "como servidor da prefeitura", fazendo a defesa da prefeita, é de uma falta de bom senso tão grande que mais parece coisa de amador. Ora, quer dizer que Duarte nunca mais vai poder fazer outro trabalho a não ser o de servidor da prefeitura? Quer dizer que ele não pode ser contratado para fazer a leitura dos textos? Quer dizer que o vereador Lairinho pode pagar com dinheiro dele o editor de política do seu jornal e se acha em condições de falar mal de um profissional ético e sério como Duarte? Ora, tenha santa paciência.

Duarte pode sim ser contratado por Fafá, por mim, pelo Papa ou o presidente da República, desde que o trabalho não seja realizado no expediente dele como servidor ou que seja pago com dinheiro público, o que não é o caso, evidentemente.

Não tenho procuração para defender Duarte, mas na qualidade de seu sobrinho e admirador do seu trabalho, desde os tempos da Rádio Rural, não poderia ficar calado com uma injustiça dessas. E tenho dito!

Nenhum comentário: